Últimas Crónicas

5 Mitos do Corpo Humano!

loading...

O corpo humano consegue ser, simultaneamente, espectacular e bizarro. Se muitas das coisas estão perfeitas tal como estão (sim braços e pernas, estou a olhar para vocês), outras não fazem o mínimo sentido (sim chulé, estou a falar de ti…). Ora ao longo dos anos foram-se acumulando na nossa sociedade uma série de mitos acerca do corpo humano. Não sabem em quem acreditar? Querem acabar com os momentos embaraços em que ficam sem resposta perante as perguntas difíceis dos vossos filhos? Pretendem ganhar um desbloqueador de conversa para os elevadores desta vida? Então nada têm a temer: esta é a crónica ideal para vocês! Basta ficarem desse lado e lerem, até ao fim, mais uma edição do “Desnecessariamente Complicado”!

Escusado será dizer que as informações contidas nesta crónica não pertencem a um cientista reputado e experiente, mas sim a um curioso internauta. Dito isto, as minhas desculpas se existir algum erro ou incongruência. E já agora: os mitos em causa não têm uma ordem específica, são todos igualmente importantes.

#1 – Não Se Deve Acordar um Sonâmbulo

Todos já ouvimos, em algum momento da nossa vida, que não se deve acordar um sonâmbulo. Contudo arrisco que nem 1% da humanidade já lidou de perto com alguém com tal condição. E ainda bem que assim é, porque tenho para mim que ver alguém a andar pela casa, enquanto dorme profundamente, é matéria da qual são feitos os filmes de terror (sim, mesmo que fosse uma supermodelo, o que está em causa não é a beleza da pessoa mas sim o facto de estar…a dormir!).

“Então o que acontece se eu acordar um sonâmbulo a meio da sua caminhada nocturna?”. Simples: a pessoa acordará um pouco confusa, e sonolenta, mas nada de mais. Por isso se a sua mais que tudo sofre de sonambulismo é preferível acordá-la e levá-la de volta para a cama, do que deixá-la a passear pela casa, ok? Vá, agora tenham juízo e acordem os vossos cônjuges ou familiares/amigos com calma, senão ainda fazem pior, ouviram? Espero bem que sim estimados leitores, espero bem que sim!

#2 – Estar Muito Perto da Televisão Prejudica a Visão

Este é um clássico da infância: o petiz está a ver os desenhos animados, mas está muito perto da televisão. Assim que a criança se aproxima do televisor é certinho que aparecerá um adulto a ralhar com ele, dizendo: “Mas tu não vias bem aqui atrás? Vá, sai daí. Porquê? Porque ver televisão tão perto faz mal aos olhos e depois tens de usar óculos!”. Enquanto éramos crianças nunca nos era sequer permitido responder, mas hoje (tantos anos depois) podem finalmente exclamar: “Eu sabia! Eu sabia que ver televisão muito perto não fazia mal aos olhos!”.

Sim, aquilo que julgávamos ser sabedoria (afinal de contas como podiam eles saber que aquilo fazia mal aos olhos? Só podiam ser mesmo muito inteligentes!) é, afinal, um dos mitos desta lista. Vários estudos já demonstraram que não existe uma distância mínima aconselhável para ver televisão e que não existe sequer nenhuma correlação entre a exposição prolongada à televisão e a necessidade de usar óculos.

Finalmente podem provar aos vossos progenitores que eles estavam errados!

O que acontece é que olhar fixamente para um ecrã (seja uma televisão, um computador ou um telemóvel) por longos períodos de tempo pode fazer com que os olhos doam, ficando tensos e secos. Mas isso não é um sinal de que o ecrã está a prejudicar os seus olhos. Significa apenas que se está a concentrar demasiado em algo, piscando os olhos com menos frequência. É, portanto, bastante aconselhável que faça algumas pausas, evitando assim longos períodos de exposição, e concentração, perante um ecrã.

Agora é favor irem imediatamente contar tudo isto aos vossos progenitores e demonstrar que eles estavam errados! Sim, porque poucas coisas são tão saborosas quanto provar que tínhamos razão (mesmo que com vários anos de atraso)!

#3 – Dentes Brancos = Dentes Saudáveis

Como diriam José Pedro Gomes e António Feio, na mítica Conversa da Treta, façamos um “suponhamos”. Suponhamos que eu colocava diante de vós duas pessoas: uma tinha os dentes impecavelmente brancos e a outra tinha os dentes ligeiramente amarelos. Se eu vos pedisse para, entre aquelas duas pessoas, escolherem a que tinha os dentes mais saudáveis eu aposto que escolheriam a primeira. Porquê? Porque a sociedade determinou (não sei bem quando, devo de ter faltado a essa reunião de condomínio) que dentes brancos são bonitos e saudáveis.

Branco mais branco...não há?

Branco mais branco…não há?

Querem a dura verdade? A cor normal dos dentes é amarelo! Eu sei que parece mentira, mas podem acreditar porque é a mais pura das verdades! O branco está para os dentes como o silicone está para os seios: é algo falso e muito longe de ser natural. No entanto nos seios, e noutras partes do corpo, achamos algo completamente normal e nos dentes a ideia parece-nos disparatada.

Agora, nem o amarelo de que vos falo é carregado nem isto significa de que devem deixar de lavar os dentes. Ou seja, nem tanto ao mar, nem tanto à terra! O amarelo em causa é algo leve, ligeiro e pouco evidente. E, como é óbvio devem continuar a higienizar a vossa boca tão bem quanto o têm vindo a fazer todos estes anos. No entanto o facto de verem dentes brancos não significa que sejam mais saudáveis que os seus. O branco pode muito bem esconder vários problemas dentários, por exemplo.

#4 – O Cabelo e as Unhas Continuam a Crescer Depois da Morte

Tudo o que envolva a morte é passível de gerar mitos e lendas urbanas. E um dos maiores mitos envolve o cabelo e as unhas. Quantos de nós não ouvimos já alguém jurar a pés juntos que isto é verdade? Pois, mas infelizmente para essas pessoas, tudo não passa de uma mentira. Ou melhor, de uma ilusão.

O que acontece é que a pele, por perder líquido, encolhe, logo as unhas parecem maiores. Contudo a verdade é que com o encolher da pele a parte da unha sob a pele ficou à mostra. O mesmo acontece, evidentemente, com os cabelos.

Claro que tudo isto é quase impossível de provar (diz que não é muito conveniente desenterrar cadáveres…), mas os vários estudos que foram desenvolvidos ao longo das últimas décadas vieram provar a falsidade deste mito. Pelo sim, pelo não, acredite em mim e não tente provar que tem (ou não) razão, ok?

#5 – Fazer Sexo antes de uma Competição Prejudica a Performance

Este é, muito provavelmente, um dos mitos mais antigos presente nesta pequena lista. Tão antigo que já na Grécia Antiga eles acreditavam que os atletas que participaram nos primeiros Jogos Olímpicos veriam os seus níveis de energia e agressão sugados pelo corpo, não podendo assim dar o seu melhor na competição, se antes praticassem sexo. Ora se os gregos acreditavam, nós acreditamos também, certo? Sim e não. Sim porque muito boa gente continua a seguir religiosamente esta velha regra (vários jogadores de futebol e treinadores ajudaram a espalhar estes mitos ao longo dos anos). Não porque existem provas de que tal não tem um pingo de veracidade.

Claro que se ficar a noite inteira a fazer proezas na cama pode, não só magoar-se no meio da acção, como não dormir o número de horas suficientes. E não dormir o suficiente na véspera de um grande jogo é sempre prejudicial, seja em que modalidade for. Contudo, tirando isto, nada sugere que exista influência entre o sexto e a performance desportiva no dia seguinte.

A falsidade deste mito foi apontada já em 1995, quando um estudo da Universidade de Yale (nos Estados Unidos da América) com onze homens testou seu desempenho quando tiveram relações sexuais e quando se abstiveram antes de importantes partidas. O resultado? Não foi detectada nenhuma mudança significativa na sua performance.

Portanto, resumindo e concluindo, pode fazer malabarismos nos lençóis desde que…tenha prudência. Nada de arriscar posições complexas ou estar uma noite inteira na maluqueira, ok? Agora deem em malucos e depois queixem-se que não dormiram nada e que a culpa é minha e da crónica dos mitos!

E assim termina a segunda edição do “Desnecessariamente Complicado” de 2016! Espero que tenham usufruído ao máximo desta viagem pelos mitos do corpo humano! Quem sabe se, um dia destes, não volto a abordar este tema? Sim, porque existem muitos mais mitos relacionados com o corpo humano para desfazer!

Boa semana.
Boas leituras.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top