Últimas Crónicas

És feliz?

loading...

És feliz?

Todos os dias cruzamos-nos com varias pessoas, no metro, no comboio, no parque de estacionamento, no café onde tomamos o pequeno almoço, no restaurante onde almoçamos, no caminho a pé que fazemos diariamente, no supermercado, no quiosque, todos os dias dizemos bom dia a inúmeras pessoas, inúmeras pessoas todos os dias nos respondem da mesma forma, bom dia, bom trabalho, boa semana, bom fim de semana…independentemente da profissão que desempenhamos, todos os dias vemos gente, todos os dias convivemos, seja num escritório, ao ar livre, num ginásio, num shopping, numa fabrica, numa obra, numa confeitaria…mas quantos de nós prestam real atenção à pessoa que nos cumprimenta? Quantos de nós falham miseravelmente no contacto do olhar com a pessoa que nos diz amigavelmente bom dia? Quantas pessoas já nos questionaram se somos felizes?

Um dias destes li um artigo surpreendente, o autor explicava que quando nascemos já somos tudo, mas vamos esquecendo essa particularidade à medida que vamos crescendo e a sociedade nos vai impondo que sejamos algo! E o que é ser algo? Ter uma boa casa? Ter um bom carro? Um bom emprego? Uma licenciatura? Filhos formados em engenharia ou medicina? Dinheiro no banco? Boas roupas e muitas jóias? Bons relógios? Fins de semana nos melhores hotéis? Ostentar riqueza? Ostentar falsa felicidade? Filhos que sejam atletas e bons alunos? Maridos com negócios de sucesso? Precisaremos de tudo isto para nos sentirmos verdadeiramente felizes? Claro que não. A minha felicidade não é a tua, a tua felicidade nunca poderia ser a minha, todos somos diferentes, todos ambicionamos coisas diferentes, todos temos diferentes propósitos na vida, mas todos temos algo em comum: andamos completamente à toa, sempre a tentarmos satisfazer esta sede de felicidade que está sempre com o copo meio cheio. Queremos sempre mais e mais, porque achamos que só quando tivermos tudo o que está  na nossa lista secreta é que vamos conseguir ser felizes de verdade! E na falsa esperança de um dia o sermos, a vida vai passando, e nós não vivemos a serio! A quantas pessoas já perguntaste se eram felizes?

Estamos constantemente pressionados por horários, afazeres, rotinas, compromissos, agenda cheia de mil e uma coisas para fazer, metade delas sem a mínima vontade de cumprir, não dormimos, não rimos, não sorrimos, não fodemos, não comemos, não vivemos! Não paramos cinco minutos para aproveitar o momento, respirar, sentir, usufruir do que somos e do que representamos para nós mesmos. Valerá a pena tanto sacrifício? Nunca valeu…já te questionaste se és feliz?

Nós já nascemos a ser tudo, portanto, tudo o que vier é um acréscimo à nossa existência, se conseguirmos nos desprender de tudo o que está a mais, se conseguirmos libertar os nossos pensamentos tóxicos, conseguimos ver que a felicidade está mesmo ali, ao nosso lado, sempre esteve…um dia alguém me perguntou se eu era feliz. Sabem o que respondi leitores?

-E Tu és feliz?

“Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”

Carlos Drummond de Andrade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

loading...
To Top