Últimas Crónicas

A história diz-nos que podemos ser campeões mundiais

loading...

Dizem que a esperança é a última a morrer, mas o objectivo deste artigo é que ela seja a primeira a viver. Nós podemos ser campeões mundiais na Rússia, não é apenas uma mísera probabilidade como também o Irão terá, mas uma verdadeira possibilidade. Claro que não somos favoritos, como também não o éramos em França e acabámos campeões europeus.

Mas isto não é só um mero achar, é uma opinião de quem olhou para o histórico das prestações da Seleção Nacional nos diferentes mundiais em que participou, e neles encontrou algo que nos dá esperança para a Rússia.

Comecemos pelas estatísticas, Portugal esteve em seis mundiais na sua história, foram eles os mundiais de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010 e 2014. Conseguimos como melhores resultados um 3º lugar em Inglaterra (1966) e um 4º na Alemanha (2006). E tivemos noutros mundiais resultados menos bons, como por exemplo a saída na fase de grupos no México (1986), no Coreia (2002) e no Brasil (2014). A estes resultados junta-se uns oitavos de final no África do Sul (2010).

Ora, olhando para estes resultados, diríamos que os mundiais não são exactamente a nossa praia, e nada nos diria que o Rússia 2018 irá ser diferente. Mas se colocarmos os olhos no espírito tuga com maior detalhe, verificamos algo que nos dá uma esperança enorme em fazermos um grande mundial: reparem nos melhores mundiais que fizemos, ambos têm algo em comum, tal como os mundiais onde estivemos menos bem também, ou seja… os mundiais de 1966 e 2006 foram disputados na Europa, enquanto os outros foram disputados em Países com climas e horários diferentes do nosso.

Isto significa duas coisas, uma positiva e outra negativa, a negativa é que nós somos incompetentes em adaptar-nos a novas realidades, aliás, como foi bem visível no último mundial no Brasil, a positiva é que quando na Europa nós conseguimos elevar o nosso futebol acima da sua qualidade natural, e é por isso que fazemos, geralmente, melhores europeus que mundiais.

Só por curiosidade, em sete europeus disputados Portugal nunca foi eliminado na fase de grupos, tendo ainda passado às meias-finais em cinco ocasiões.

Estes factos não podem ser só coincidência, estes factos dão-nos esperança, estes factos fazem de nós candidatos a qualquer coisa de especial na Rússia.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

loading...
To Top