Últimas Crónicas

A mãe de Caxias e o progenitor das filhas

loading...

Uma mãe não é igual a um pai,  pode vir um pai solteiro protestar esta frase, um pai viúvo ou um pai divorciado com três filhos ao colo, um sindicato a favor dos direitos de igualdade parentais, até pode vir o Papa dignificar um homem que é pai, que para mim entra a cem e sai a duzentos. Conheço muitos pais, conto com os dedos de uma só mão os que são realmente pais. É triste? Muito triste. Não vale a pena elaborar uma lista das qualidades que um pai deveria ter e, quando escrevo qualidades não me refiro a mudar uma fralda, dar banho ou brincarem os dois com bonecas, há homens que não têm essa capacidade, ponto, sabem lá o que é ser pai, no máximo dos máximos são progenitores. Eu iria mais longe e diria até que os maus pais, antes de irem para a cama com uma mulher deveriam adverte-la do perigo que corre, usarem preservativo, diafragma, pílula, tudo quanto seria possível para evitar uma gravidez, porque ele seria um mau pai, e um mau pai implica muito sofrimento para uma criança e sequelas emocionais avassaladoras no futuro.

Um dia li uma frase que nunca irei esquecer: se queres que os teus filhos sejam felizes, faz a mãe deles feliz. Não é preciso muito para fazer uma mulher feliz, para fazer uma mãe feliz muito menos, porque as mães já são naturalmente felizes. Serei eternamente feminista, defendo as mulheres e mães com unhas e garras, alguém tem de o fazer. Tenho pena da mãe de Caxias, tenho mesmo muita pena daquela mãe. A sociedade estrangula completamente uma mulher, nós temos de ser perfeitas e temos de estar sempre bem em todos os campos da nossa vida, boas esposas, excelente mães, sempre em forma e bem vestidas, com a cara impecável todos os dias, com um bom emprego e salário, boas donas de casa e maravilhosas cozinheiras…sabem o que eu penso? A sociedade que vá para a puta que pariu! Nós não somos bonecas nem somos robôs, somos feitas de carne e osso, tal e qual como os homens são. Quando uma mãe está com sintomas depressivos precisa de ajuda, quando uma mãe se isola, precisa de ajuda, quando uma mãe tem comportamentos estranhos com as filhas precisa de ajuda…mas esta mãe pediu ajuda! Quem é que a ajudou? Ninguém porra!

O Director do Refugio Aboim Ascensão, o Dr. Luís Villas-Boas referiu recentemente que, em Portugal existem 309 comissões e protecções de jovens e crianças em risco, para um pais pequeno como o nosso bastava metade desse numero. Em Portugal temos tudo à grande e à francesa, mas na pratica não serve para nada, só para empatar o dinheiro dos contribuintes. Todas estas pessoas envolvidas neste processo, desde a policia, os hospitais, o tribunal, o Juiz que fez o despacho e a Assistente social deviam ser todos julgados por negligencia! Todos eles foram também culpados pela morte de duas crianças já sinalizadas. Agora os psiquiatras vem afirmar que a mãe tem uma grave perturbação mental, uma grande depressão, etc e tal, meus amigos, eu não sou psicóloga e também cheguei a essa conclusão depois do desfecho trágico.

De lamentar também é a palhaçada jornalística à volta do pai das crianças, coitadinho deste pai, um pai cinco estrelas, cuja mulher maluca da cabeça resolveu fazer queixa por violência domestica e ainda mais grave, por suspeita de abuso sexual de menores, mas ele está inocente. É realmente comovente ver o sofrimento deste pai, tanto sofrimento que mal consegue falar e mal consegue andar, ele dá entrevistas para os jornais, ele dá entrevistas para as revistas, inclusive é capa de revistas de prestigio nacional, ele dá entrevistas na televisão, ele vai ao mar aonde as filhas morreram os jornalistas vão atrás ( como é que os repórteres sabiam que o pai ia aquele local? pois…), no funeral das duas meninas os jornalistas também lá estavam, não dou mais de um ano para  o pai entrar num reality show da tvi…não estou a ser irónica.

A mãe? A mãe após um período de internamento numa ala de psiquiatria, está presa e aguarda julgamento, está indiciada por duplo homicídio com especial perversidade. Pois, lá está…uma mãe não é igual a um pai.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top