Últimas Crónicas

Mr. Grey está de volta!

loading...

Com estreia em Portugal a nove de Fevereiro de 2017, o filme “As cinquenta sombras mais negras” está de volta ao grande ecrã, para satisfação das fãs desta sexy, intensa e erótica  trilogia da escritora E.L. James, cuja escrita foi inicialmente apelidada de “escrita porno para mamãs”.

Se vi o primeiro filme no cinema? Sim ( e bem acompanhada ). Se irei ver o segundo filme ao cinema? Com certeza! Se já vi o filme em casa novamente? Claro ( ainda ontem foi noite de cinema em casa com Mr. Grey e as suas gravatas, mas não tive direito a pipocas…), não se preocupem leitores, eu não sou louca por sadomasoquismo, nada disso, eu sou louca por uma boa historia de amor, as vezes que vi este filme não se comparam às vezes que assisti ao filme “Pretty Woman” com Richard Gere a nos tirar o fôlego e uma Julia Roberts que nos fez desejar ser prostitutas, ou então a também trilogia “O Diario de Bridget Jones”, que já vi, seguramente, uma dezena de vezes, não me canso de ver e choro sempre que assisto, com o actor inglês Colin Firth a fazer nos suspirar, mas é o filme “Melhor é impossível” que bate os meus recordes, Helen Hunt e o sublime Jack Nicholson, um dos mais belos filmes de sempre, simplesmente arrebatador, não fosse este um filme vencedor de vários prémios.

Leitores, vou confessar um pecado que cometi…eu só li o primeiro livro…ups…tenho os outros dois livros nas prateleiras com pó, ambos foram oferecidos, nunca li, portanto, não sei o que poderá acontecer entre Anastasia e Grey, se ficam juntos, casam e têm filhos? Pelo amor da santa, espero bem que não! O que eu sei é que, por mais  bem realizado, produzido e bem contracenado que um filme seja, não capta a essência de um livro de trezentas paginas deliciosamente bem escrito. Deixemos-nos de tretas e conversa fiada e vamos directos ao assunto: se fiquei tremendamente excitada com o livro? Completamente. Se todas as mulheres que o leram sentiram o mesmo? Não tenho duvidas. Se o filme teve o mesmo efeito em mim? Quase…julgo que é este o motivo de tanto frenesim à volta desta trilogia. Os machos, as ressabiadas, as frustradas não assumidas, as que usam dildos para se masturbarem todos os dias mas não admitem, os homens que têm a mania que são uns garanhões, os meninos bonitos armados em especialistas, as tipas que se acham dominadoras, vocês não percebem patavina de sexo, não fazem a mínima ideia de como dar prazer e não conhecem a mulher na sua verdadeira essência sexual. É esse o problema? As mulheres fantasiarem com um Mr. Grey? Não me façam rir…sabem com quantos Mrs. Greys as mulheres se cruzam diariamente? Acham que é preciso vermos um filme de um maluco por bondage para nos excitarmos? Não sejam tolos. Basta um olhar ou uma frase dita no momento certo para nos despertar atenção sexual, não, não somos fracas, somos intensas.

Mr. Grey está de volta, nós mulheres, casadas, divorciadas, viúvas, namoradas, feias, bonitas, gordas, magras, viciadas em sexo e as que não gostam assim tanto, iremos revê-lo ao vivo e a cores ( bem, ao vivo não mas a belas cores pelo menos ), nós não vamos encher a sala de cinema para vermos um tipo sádico, a pregar correntes e pinças nos mamilos de uma mulher apaixonada e submissa, para isso ficamos no conforto da nossa casa a ver um filme pornográfico, nós mulheres, que as mentes quadradas gostam tanto de rotular, vamos ao cinema porque gostamos de uma bela historia de amor e esta sim, é a maior fantasia de uma mulher.

No fundo, bem lá no fundo, no meio de tanta critica negativa, existe uma pontinha de inveja, vocês também queriam levar umas palmadas, não é? Vocês também gostavam de prender as vossas mulheres à cama e dar-lhes umas valentes palmadas no rabo, mas elas não deixam. Pois…é uma pena, não sabem o que perdem.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

loading...
To Top