Últimas Crónicas

O Mestre ( 2012 )

loading...

O Mestre, um dos melhores filmes que vi na vida, é dirigido pelo espetacular Paul Thomas Anderson e é estrelado por Joaquin Phoenix, Philip Seymour Hoffman e Amy Adams.

O filme se passa no anos pós-guerra e  apresenta a história de Freddie Quell (Joaquin Phoenix), um homem com alguns visíveis distúrbios mentais que conhece um líder religioso chamado Lancaster Dodd (Philip Seymour Hoffman). Freddie logo se torna um fanático seguidor da religião de Dodd e o filme mostra o relacionamento dos dois.

Os temas centrais do filme são a religião, a exploração e o fanatismo na minha opinião mas cada um enxerga o filme de outra forma, a depender de sua própria opinião sobre religião. Cada vez que eu vejo o filme enxergo um detalhe que me faz repensar as conclusões que tirei do filme e esses é um dos fatos mais incríveis de O Mestre. Cada vez que você assisti-lo irá ver algo a mais e cada um tem uma conclusão diferente sobre o filme. Cada um enxerga como quer. A forma como Lancaster Dodd (baseado no líder da cientologia L. Ron Hubbard) lida com o mundo e apresenta suas ideias nos oferece uma análise do efeito que a crença tem sobre a racionalidade das pessoas. O abandono da razão leva a consequências aparentemente inocentes mas carrega por trás disso o ódio. Ódio à razão, ao questionamento, à dúvida. Os conflitos gerados por esse embate da razão X religião são apresentados com a maestria clássica de Paul Thomas Anderson que carrega um tema complicado e polêmico como esse com sutileza mas jamais poupa o espectador de momentos extraordinariamente intensos.

Apesar da excelente direção, belíssima cinematografia e inteligente roteiro, o que mais chama atenção no filme são as performances. Paul Thomas Anderson parece ter o dom de arrancar atuações espetaculares de seus atores (Magnolia, Sangue Negro, Boogie Nights) e esse filme é prova disso. Joaquin Phoenix está na melhor performance da vida dele [o ator perdeu a disputa do Oscar para Daniel Day-Lewis (Lincoln)] e sua atuação choca até mesmo pessoas que criticaram o filme. Philip Seymour Hoffman atua com a mesma excelência que se espera dele [o ator perdeu o Oscar para Christoph Waltz (Django), em uma escolha vergonhosa da Academia]  mas pelo fato de aparecer tanto no filme e por representar um personagem tão vivido e tão interessante como Lancaster Dodd, Hoffman triunfa magistralmente nesse papel. A outra coadjuvante, Amy Adams, apesar de fazer aparições breves atua de maneira constantemente sublime, iluminando as cenas das quais participa.

Dividindo opiniões desde do dia de seu lançamento até hoje, “O Mestre” é um filme recomendável para qualquer apreciador de cinema, qualquer um que se disponha a ver um filme sobre o qual se pode debater sobre apos a sua visualização e imprescindível para fãs de Paul Thomas Anderson.

Nota: 9,5/10

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

loading...
To Top