Últimas Crónicas

Revista imprensa janeiro 16

loading...

Inclui um especial-eleições, esta resenha de notícias fictícias, que se fossem a sério fariam mais colorido o mundo em que vivemos.

1 ª “ PS vende minuta do acordo feito à esquerda ”

Visando ter o PSOE a governar em Espanha, como consequência do resultado das recentes eleições legislativas naquele país, António Costa propôs vender aos socialistas espanhóis a minuta do acordo que fez em Portugal com a CDU e o Bloco de Esquerda, de modo a facilitar o entendimento do mediático Pedro Sanchéz quer com o Podemos, quer com outras forças democráticas que se lhes queiram juntar.

O documento escrito pela mão de António Costa num pedaço de cartolina cor-de-rosa, tem anotações diversas que foram sendo feitas à medida que decorriam as negociações tripartidas em Portugal, constituindo um verdadeiro tratado de entendimento à esquerda válido para as gerações vindouras.

É um documento preciosíssimo que além de estar traduzido para o castelhano, tem já pronta uma edição em língua francesa, pois supõe-se que, a breve trecho, venha a fazer falta a socialistas e republicanos franceses quando estes decidirem juntar-se para combater a tendência de voto nos direitistas radicais de Marine Le Pen.

A verba será canalizada para apoiar a candidatura De Maria de Belém à presidência, mas com o que sobrar vai-se pagar a Sampaio da Nóvoa uma ida a uma aldeia no interior do país, com direito a comer e dormir na pensão mais rasca só para ele perceber que, mesmo saindo derrotado, não se deve lamentar de ter perdido nada de jeito.

FIM

2 ª “ Rui Vitória a caminho do Chelsea “

Abramovich já veio desmentir as negociações com o holandês Gus Hiddink e anunciar o, até ontem, treinador do Benfica como treinador de campo e manager do clube londrino para as próximas 5 temporadas.

Rui Vitória corresponde ao perfil desejado para substituir Mourinho. É mais ponderado nas declarações que faz, também jovem e ambicioso e, como já provou no emblema da águia, capaz de fazer esquecer o trabalho do seu antecessor, um trunfo a ter em conta na altura em que no Chelsea também querem esquecer os últimos meses de trabalho que Mourinho lá fez.

Além do mais, Abramovich acredita na continuação de uma excelente carreira do clube na milionária Liga dos Campeões, sobretudo se no sorteio de próximas eliminatórias vier a apanhar o Benfica, que Vitória tão bem conhece. E no campeonato não é diferente, pois toda a gente sabe que na Premier Ligue, inexiste a hipótese de Vitória poder vir na 2ª volta a reencontrar o temível Sporting, treinado pelo não atrofiado Jorge Jesus.

FIM

3 ª “Portugueses são os que bebem menos vinho”

Numa lista publicada esta manhã referente a 2015, Portugal aparece bem colocado no conjunto de países que mais se destacaram pelos mais variados motivos.

Ficou a saber-se que os portugueses são os que, em média, menos consomem vinho em toda a União europeia. Igualmente surpreendente é que sejam os espanhóis os que menos apreciam tourada, bem como os alemães os que menos bebem cerveja.

A par destes países surgem os suecos que são claramente os mais baixos, os holandeses os que têm regras mais apertadas no consumo de substâncias psicotrópicas e os suíços que são os que mais dias por ano vão à praia.

Os italianos são os menos mulherengos, os gregos os que mais honram os seus compromissos e os ingleses os mais esfusiantes.

Por seu lado os polacos são os que menos ouviram falar de Chopin e os finlandeses os que dispõem individualmente de menos espaço para viver por metro quadrado.

Já os franceses, os que mais confiam nas forças da segurança para prevenirem eventuais ataques terroristas.

O estudo agora divulgado resulta de respostas obtidas através da possibilidade de escolha múltipla, realizado porta-a-porta a 793 indivíduos maiores de idade que não leem, não veem televisão nem ouvem notícias na rádio, dos quais sobram razões para se pensar que também não terão percebido nada daquilo que lhes foi perguntado.

FIM

4 ª “ Mário Centeno apresenta orçamento em Braille “

Os ministros das Finanças dos países que formam o Euro grupo, ficaram espantados quando o responsável da pasta português lhes apresentou as 600 páginas do orçamento de estado de Portugal para 2016, na linguagem para invisuais e ambliopes designada por Braille.

À custa do sorriso com que já granjeou internamente a simpatia das classes mais desfavorecidas da população, Centeno foi depois aplaudido de pé pelos presentes, pela inovação que representou uma apresentação daquele género.

Os críticos alegam que deste modo pretende esconder os erros, mas o elenco socialista com o açoriano Carlos César à cabeça, diz que fê-lo em sinal de respeito pelas minorias.

E nem foi preciso vir em seu socorro o Primeiro-ministro António Costa, habituado a factos mais inéditos, para quem a medida nem sequer é mais original do que haver, desde novembro, a governar em Portugal um Partido que ficou em 2º lugar nas eleições e não foi por poucochinho.

FIM

5ª: “ FC Porto sem equipamento alternativo “

Por causa do estilo de jogo irreconhecível, em relação ao das épocas em que a equipa sénior do FC Porto se sagrava campeã e para que da bancada os adeptos mais distraídos a não confundam com os times adversários, que normalmente é que jogavam um futebol atabalhoado, tanto nas partidas em casa como fora, o conjunto azul-e-branco não mais deixará de usar o tradicional equipamento listado, eliminando definitivamente o alternativo de cor castanha.

O presidente Pinto da Costa tomou a decisão irrevogável, sem consultar os demais elementos que compõem a direção do clube, logo após um jogo no final do qual se escutou um coro de assobios dirigidos ao treinador, tendo também decidido que enquanto o basco Lopetegui continuar a treinar não voltará a sentar-se entre ele e o delegado ao jogo no banco dos jogadores suplentes, não vá pensar-se, também por engano, que algumas das vaias e os imensos lenços brancos acenados sejam igualmente para si, por não ter escolhido alguém mais competente para o cargo.

FIM

6 ª “ PS ergue muro no Largo do Rato “

Soou o alarme para as bandas do Largo do Rato.

Assim que se soube da deserção de milhares de militantes das listas do PSD e do CDS/PP, o PS cerrou fileiras e decidiu proibir a entrada de pessoas estranhas ao serviço nas instalações da sua Sede em Lisboa.

Reunida de emergência, na discussão do ponto anterior à apresentação do programa de Governo, a Comissão Política do Partido aprovou a construção urgente de um muro com três metros de altura, visando impedir a concentração, à porta do edifício, das centenas de pessoas que de madrugada passaram a fazer fila para entrar e obter aconselhamento de como preencher os impressos para se tornarem militantes socialistas, os quais esgotaram em pouquíssimos minutos.

Temendo que só queiram aproveitar-se do facto de o PS estar agora no poder, António Costa veio a terreiro garantir aos atuais militantes o direito na escolha para suceder aos boys social-democratas que estarão de saída dos cargos públicos.

Entretanto, de dia e de noite, centenas de chamadas entopem as linhas telefónicas na Sede e nem por via eletrónica se consegue aceder à página da Internet que está off.

FIM

7 ª “ Sírios em Belém para cantarem as Janeiras “

O convite chegou também ao Palácio de S. Bento e à Assembleia da República, mas não há confirmação oficial de que vá ser aceite.

Em diversas partes, o texto, que foi escrito à mão, aparece rasurado e consta de um bilhete anónimo que chegou ao mesmo tempo às caixas de correio das 3 instâncias mais altas do país, remetendo a resposta através de um envelope selado, para um apartado em nome de quem as autoridades ainda não sabem que está.

Não é cerro que nessa leva de sírios, todos do sexo masculino com idades compreendidas entre os 18 e os 20 anos, não haja também uma mescla de cidadãos oriundos de outras nacionalidades próximas daqueles, como iraquianos, palestinianos e iranianos.

Nem que sua excelência o Presidente da República esteja naquela altura nos jardins da residência oficial para recebê-los, pois apressou-se a agendar uma deslocação a Paris, em sua opinião e por causa dos recentes atentados, a cidade com a segurança mais reforçada em todo o mundo.

FIM

8 ª “Sporting já tem patrocínio para as camisolas “

Será a Doyen, a empresa gestora de investimentos com a qual o clube de Alvalade teve até recentemente um diferendo por causa das verbas envolvidas na transferência do argentino Rojo para o Manchester United.

No comunicado na página do clube, diz-se que o acordo é para as próximas duas temporadas e destina-se a compensar o fundo de investimentos pela verba que o Sporting foi condenado a pagar pelo Tribunal Arbitral do Desporto, por causa da venda do jogador e uma vez que o dinheiro entretanto arrecadado nos cofres leoninos foi todo gasto na construção do novo pavilhão.

O patrocínio estende-se às equipas dos escalões mais jovens do futebol, às formações do Atletismo, do andebol e do hóquei em patins, não aludindo ao facto de nesta modalidade o clube estar quase no … fundo da classificação do respetivo campeonato nacional.

FIM

9 ª : “ Contestação a Lopetegui estende-se à roupa que veste “

Da marca de roupa, ao modelo de smartphone que usa, passando pelos patrocinadores da Liga de futebol profissional, de todo o lado chovem críticas ao treinador espanhol que vai na 2ª época entre nós.

Descontentes com a descolorida exibição em Alvalade, que fez o FC Porto perder a liderança isolada do campeonato, a claque portista dos Superdragões deliberou boicotar até a compra de todos os produtos das marcas que apareceram representadas na conferência de imprensa no final do jogo.

Contudo, num documento posto a circular nas redes sociais e subscrito por um conjunto de sócios notáveis, apela-se também a que deixem de se comprar produtos de empresas rivais daquelas, como a MEO, sobretudo desde que se soube que é este o operador de tv cabo que o técnico basco mandou instalar em todos os quartos da casa onde vive.

Queremos acreditar que não foi por ter surgido há menos de 24 horas em público com uma camisa marcada com o símbolo da Lacoste, que o valor em bolsa da marca francesa iniciou o dia a perder nalgumas praças mundiais.

Da diminuição das vendas do modelo de smartphone com que Lopetegui tem sido visto ultimamente, é que a claque portista acredita ser diretamente responsável, sobretudo porque essa pretensão vem ao encontro de acharem que são ainda em maior número dos benfiquistas e, por esse facto, representarem a maior massa adepta de um clube português, não só por cá mas em todas as partes do mundo onde chegou a diáspora nacional.

FIM

10 ª “ Estado cria o serviço E-Natal “

Destinado a premiar os contribuintes que, em cada concelho do continente e ilhas, mais faturas declarem às Finanças, referentes a gastos em cabeleireiro e restaurantes, que são em quem recai mais suspeitas de fugirem ao Fisco, vão receber um prémio.

Trata-se de um fabuloso cabaz de Natal que inclui, além de géneros alimentícios, bilhetes para assistir esta época aos jogos em casa das equipas B do Benfica, FC Porto e Sporting, pois são os únicos em que se prevê que não haja desacatos entre as claques dos clubes no caso de haver erros grosseiros de arbitragem que prejudiquem qualquer das partes, uma vez que a perda de pontos não tem consequências para nenhum deles subir ou descer de divisão.

FIM

11 ª “ Tony Carreira lança na Páscoa, CD com as músicas que canta no duche “

Vai ter 16 faixas e servirá para registar o concerto mais intimista que jamais algum artista gravou.

Graças a 18 microfones de alta definição estrategicamente colocados na casa de banho, a voz do cantor distinguir-se-á perfeitamente da água a jorrar na banheira, que só parará para assinalar a mudança de faixa, quando esticar o braço para fechar a torneira e esperar uns segundos até deixar a água escorrer completamente pelo ralo para não inundar o chão e espalhar-se pelo corredor e pelos quartos.

Acompanhado pelo som de duas guitarras portuguesas e sem participações especiais, teremos um disco acústico que só por razões óbvias não contará com a presença habitual dos elementos femininos do coro ou seria aquela a primeira em que as duas moças o veriam despido, pelo menos com o conhecimento da esposa e ainda por cima dentro da sua própria casa.

Está prevista uma tournée nacional com passagem pelas comunidades de emigrantes portugueses nos Estados Unidos, Canadá e Suíça, mas só lá mais para o verão, que é quando lá para aquelas bandas a água sai menos fria das torneiras.

FIM

12 ª “ Última hora: Marisa Matias fora da corrida presidencial “

O pior aconteceu quando foi confirmada a suspeita de que a estratégia de marketing do Bloco de Esquerda para as presidenciais de janeiro tinha sido entregue ao responsável da pré-campanha do PS que, alegadamente porque estavam desempregadas, distribuiu em dezenas de outdoors espalhados pelas principais cidades, as fotografias de pessoas que afinal não só estavam empregadas como eram muito bem pagas nas funções que exerciam.

O caso a roçar as proporções de um escândalo, ocorreu no verão, mas agora ele pode ter repercussões mais graves. Isto, a ser verdade que a mesma equipa de criativos que o homem entretanto demitido do PS lidera, é também responsável pela campanha de outros candidatos como Maria de Belém e Sampaio da Nóvoa, de quem cuidará também da imagem à semelhança do que fizera ao tempo em que tentava promover a subida de António Costa nas sondagens.

Nesse caso, não só se prevê que se torne mais fácil do que o previsto a vitória do professor Marcelo Rebelo de Sousa nas urnas, como seja natural que andem à toa os eleitores de esquerda que, até terem a confirmação de quem vai no dia 24 de janeiro a votos, não saibam em quem devem colocar a sua cruzinha.

FIM

13 ª “ Estado português prepara-se para comprar o CDS/PP “

“Mas só se não aparecerem propostas de compra melhores, que partam de consórcios chineses, grupos de comunicação franceses ou bancos espanhóis”, segundo afirmou Mário Centeno, responsável pela pasta da Finanças.

O repórter PH soube-o de fonte segura, depois do abandono da liderança dos centristas por Paulo Portas, sem o qual ninguém faz fé e acredita que o Partido possa sobreviver durante muito tempo. Para evitar a liquidação do Partido e algumas centenas de despedimentos, ao Governo de António Costa resta injetar dinheiro na tesouraria do CDS/PP a tempo de não deixar que a força política se divida em dois.

Por um lado, um Partido mau que passaria a contar com os deputados suscetíveis de nalguma votação na Assembleia da República, traindo os ideais da direita, se colarem às posições do PS e dos comunistas, além do valor de quotas em atraso por parte dos militantes que se esquecem das suas obrigações.

Por outro, um Partido bom, que ficaria no ativo com os bens mais valiosos como a sede no Largo do Caldas em Lisboa, além, é claro, do capital de confiança herdado de Paulo Portas, que sai convicto da vitória, mesmo deixando o Partido com uma das menores representações parlamentares de todos os tempos.

FIM

14 ª: ” Santos Silva diz que não violou a lei ao viajar em executiva. Ele diz que caiu em cima dela e penetrou-a involuntariamente “.

Vale a jurisprudência nestes casos, para garantir uma não-condenação.

Um dos mais recentemente ocorridos, remontam à deslocação da equipa sénior do Benfica a Guimarães para defrontar o Vitória local numa das derradeiras jornadas do campeonato de futebol transato.

No final da partida, um homem que se fazia acompanhar do filho, prostrou-se diante de um incauto agente da autoridade, rogando-lhe que o agredisse a bastonadas e golpes de cassetete. Em consequência desse ato tresloucado, foi depois possível vê-lo pela televisão ser violentamente espancado, ao mesmo tempo que vergava o corpo à violência do seu agressor, para não apanhar bordoadas só nas costas e ficar com o corpo manchado de hematomas só de um lado.

Mais grave ainda, para uns, foi quando do negócio dos submarinos se soube ter sido destruída à pressa documentação relativa às luvas associadas à compra, mas, pasme-se, sem a intervenção de ninguém ligado ao processo. Ao que parece, uma máquina trituradora de papel do gabinete do ministro retirou os papéis da pasta onde estavam guardados e engoliu-os por engano. Por engano, porque naquele dia o que devia ter levado sumiço, era papelada com indícios de crime ainda mais comprometedores do que aquela e, por isso mesmo, se fosse entregue na Procuradoria-geral da República, certamente ocasionariam a abertura de outros Processos que haveriam de ficar famosos.

FIM

15 ª: “Obsessão pelo Benfica consta no currículo de Jorge Jesus”

Obcecado com o Benfica, Jorge Jesus acumulou no Currículo Vitae 2 anos à recente passagem pelo clube da Luz como treinador da equipa principal de futebol.

É antiga a paixão do treinador português por campeonatos competitivos como o espanhol ou o inglês, pelo que não seria de estranhar vê-lo um dia comandar equipas importantes como o Real Madrid ou o Manchester United.

Mas ainda que tal não suceda, não se exclui a hipótese de nenhum desses clubes passar também a figurar-lhe no currículo. Basta fazer o mesmo que ao Benfica, só que para não dar tanto nas vistas, o melhor seria fazer menção a um passado de há muitas épocas, no meio de passagens fugazes por clubes portugueses de pequena nomeada. Num tempo anterior a Passos Coelho, em que já se emigrava para conseguir emprego no estrangeiro e, tanto como lá fora, entre nós a mão-de-obra portuguesa já não era lá muito valorizada.

FIM

16 ª: “ Sismo da Coreia abala a coligação de esquerda em Portugal”

O sismo provocado pelo rebentamento da bomba de hidrogénio na Coreia do Norte fez tremer os pilares que sustentam a coligação de esquerda em Portugal liderada pelo socialista António Costa.

À hora a que o engenho explodiu, à saída do edifício da sede no Largo do Rato em Lisboa, o secretário-geral socialista tropeçou num degrau de pedra a quase se estatelou na calçada. Pouco depois, como se tivesse sido abanado pelo choque em cadeia que se espalhou pelo mundo, sentiu as pernas tremerem ao receber num SMS de Edgar Silva a notícia de que, se fosse eleito, não aprovaria qualquer orçamento que lhe apresentassem só por ser do PS.

FIM

17 ª: “ Para o Prof. Marcelo a culpa é sempre dos outros “

Acusado de ter ido à televisão mentir, O Prof. Marcelo Rebelo de Sousa põe a culpa no vinho branco que bebeu ao jantar.

Segundo testemunhas que privaram em sua companhia, não chegaram os 2 jarros desse néctar alentejano para tirar da boca o paladar salgado do bacalhau com natas que serviu de conduto, seguido de duas ou três caipirinhas e a meia dúzia de taças de champanha que acompanharam as tradicionais 12 passas na passagem da meia-noite.

FIM

18 ª: “ Maria de Belém, um caso sério de ética ”

Ser consultora da Espírito Santo Saúde e simultaneamente pertencer à Comissão de inquérito formada na Assembleia da República para investigar a falência do BES, são apenas duas das 49 tarefas que comprovadamente todas as mulheres são capazes de fazer ao mesmo tempo.

Já os homens, menos habilitados para cumprir mais do que uma função de uma assentada, estão longe de, como no caso delas, poderem executá-las com a maior naturalidade e ainda por cima com isenção, mesmo que nalguns casos pareça existir entre os cargos que são desempenhados uma certa incompatibilidade e possa pôr-se em causa a falta de ética de quem os executa.

De não tê-la, reagindo à acusação no debate entre ambos, feita por Henrique Neto, Maria de Belém defende-se arduamente, com unhas e dentes, como se fosse de falta de garra e motivação para o cargo de presidente, que ele a acusasse.

A ver vamos é se fará o mesmo, caso vença e daqui a cinco anos resolva recandidatar-se, quando na altura a acusarem de ter exercido o 1º mandato sem imparcialidade. É que se mostrar tanta garra como agora para se defender, dará razão a quem defende que tem razões para manter-se por lá, pelo menos por mais 20 anos.

FIM

19 ª: “ Para Edgar Silva ganhar é derrotar a direita”

Somente preocupado com a derrota eleitoral da direita nas presidenciais de dia 24, o concorrente escolhido pela CDU, Edgar Silva, garante que vai empenhar-se ao máximo no apoio ao candidato que vier da Esquerda para disputar com o social-democrata Marcelo Rebelo de Sousa a vitória na 2ª volta.

Numa curtíssima declaração, só não disse o que faria se eles fossem 2, pois assim como não é certo que o professor consiga apurar-se tão facilmente como se pensa, também Edgar Silva não pode dar sinais de perda de confiança e considerar-se derrotado à partida, ao ponto de achar que futuramente será ele a ter de apoiar alguém e nunca o contrário.

FIM

20 ª: “ Com Assunção Cristas o Partido chamar-se-á CDS/AC ”

No anúncio oficial da sua candidatura à liderança do ainda CDS/PP, Assunção Cristas, a antiga e multifacetada ministra da governação de Passos Coelho, aproveitou para informar os jornalistas presentes de que consigo à frente o Partido passará a chamar-se CDS/AC, deixando de ter as inicias PP que muita gente pensava querer dizer Paulo Portas, soltando desta forma as amarras e cortando definitivamente certos laços com o passado recente.

FIM

21 ª: “ Com Marcelo é sempre a poupar “

Já não lhe bastava ser o candidato que mais poupa em outdoors de rua e menos dinheiro gasta em publicidade.

Marcelo volta a surpreender-nos.

Sob o lema da campanha “Dirigida ao coração e aos afetos”, o candidato Marcelo promete poupar nas palavras com que, nem que fosse um poeta, conseguiria exprimir o que sente nem traduzir por frases a tremenda emoção que lhe vai na alma.

Na pureza do olhar é que ele carrega a maior dose de sinceridade e já isso devem ter entendido os seus concorrentes, sobretudo Marisa Matias e Edgar Silva, que já nem o podem ver, ou os eleitores mais desconfiados, dos mais variados quadrantes políticos, que olham para tudo aquilo que ele promete…de lado.

FIM

22 ª: “Tino com o dom da omnipresença”

A fazer campanha em Bruxelas, mas com a cabeça em Belém, andou Tino de Rans dirigindo-se também aos amigos que tiveram de emigrar para ir trabalhar na Suíça. Num tom de voz audível que quase podia ouvir-se em Paris, falou ao coração das pessoas acerca da retoma da economia que daria gosto ouvir em Atenas aos gregos desesperados. Quando regressar, em Lisboa, falará do que viu e ouviu por lá e se for eleito para Belém, deverá dar-se o contrário e passará ele a mandar recados aos ministros estrangeiros da União Europeia sobre os problemas que assolam Portugal. Mas não deverá ser por muito tempo, até porque nem é preciso. É que no seio da instituição comunitária que tem sede na Bélgica, não deverá haver, cão nem gato, nem do mais alto funcionário ao mais modesto que nunca tenha, pelo menos umas mil vezes, ouvido falar deles.

FIM

23 ª: “ Paulo Morais fumou charros em jovem mas agora é que o resultado está à vista”

Depois de ter confessado que em jovem fumava charros, o candidato presidencial Paulo Morais tem sido sujeito a severas críticas. À conversa com um conhecido neurologista da nossa praça, o repórter PH ficou a saber que no seu cérebro podem ter ficado vestígios de uma substância tóxica que justifica certos comportamentos obsessivos, como o de estar sempre a falar em corrupção. Reunidos, os chefes de redação de vários órgãos de comunicação deliberaram no dia 24 não acompanhar o evoluir do resultado eleitoral em direto da sua sede de campanha, não vá ele, quando se convencer do resultado desfavorável, queixar-se à Comissão Nacional de Eleições de que nas diversas mesas houve batota na contagem dos votos.

FIM

24 ª: “ Maria de Belém a banqueira do povo “

Em idêntica demonstração à esperança que tem de vir a ser eleita, Maria de Belém mostrou-se cética na análise que fez ao futuro da Banca nacional, confessando depositar pouquíssima confiança nos homens e nas mulheres que estão nos conselhos de administração à frente dos seus destinos.

Descontente pelo rumo dos acontecimentos que leva os contribuintes a sempre arcarem com o custo de salvar o grande capital, a ex-ministra socialista opta, se vier a ser a escolhida pelos portugueses no próximo dia 24, por promover medidas de prevenção para reduzir os riscos de exposição dos Bancos e incentivar a criação de um organismo autónomo que supervisione o trabalho de supervisão do próprio Banco de Portugal.

O que não se pode saber é que quem o compuser vai ganhar ainda mais ou corremos o risco de Carlos Costa e a sua equipa de especialistas quererem-se mudar para lá e que dessa forma possa continuar tuuuuuudo na mesma.

FIM

25 ª: “ Não são Boys, senhores, são rosas “

Assim parece responder o Primeiro-ministro António Costa, às críticas de que é alvo pela fação mais à direita da oposição por andar a promover a entrada de Boys para o Estado.

O porta-voz do Governo veio, no entanto, esclarecer, dizendo que foi nas filas dos centros de emprego de todo o país, entre desempregados de longa-duração com mais de 45 anos, que procedeu ao recrutamento das 338 novas caras para ocuparem lugares de chefia principescamente pagos, nas empresas públicas que andam a fazer aumentar o défice em milhões de euros ao ano.

Sabe-se que nenhum tem mais que a antiga 4ª Classe e não importa que haja muitos analfabetos, porque é para meterem vista e fazerem vista grossa aos problemas que lá forem encontrar, que foram contratados e não para emitir pareceres técnicos que possam explicar eles terem ocorrido.

Não é de admirar que Costa queira convencer a oposição social-democrata de que essa é a atitude correta. O Erro é eles, mesmo não acreditando, quando chega a vez de irem para lá, fazerem ouvidos moucos e comportarem-se exatamente da mesma forma.

FIM

26 ª: “ Marcelo é o favorito para levarem para uma ilha deserta “

Segundo um inquérito realizado, de todos os candidatos possíveis, aquele que sem dúvida os portugueses levariam para uma ilha deserta é Marcelo Rebelo de Sousa.

Com ele, os homens poderiam ver sossegados os jogos de futebol na televisão, por ser um adepto confesso do Sporting de Braga que não entra nas contas do título e por isso assistiria calado às ao programa “Prolongamento” na TVI. Entre o sexo feminino é também o mais popular. Duas delas acharam-no a falar, o mais parecido com um papagaio que tiveram na infância.

Com Maria de Belém, iria quem pensa que se ela fosse para a cozinha voltaria a experimentar na comida o tempero caseiro da avó e com Edgar Silva ia quem, por ser ter visto livre do ruído de campanha, pensasse estar finalmente no paraíso e necessitasse dos conselhos de um ex-padre para não estragá-lo, repetindo os mesmos pecados de Adão e Eva.

Ex-áqueo entre todos, menos Paulo Morais, curiosamente, iriam todas as portuguesas e portugueses que estão fartos dos políticos corruptos. É que com ele sempre a falar do mesmo, podia o “vírus” alastrar-se e, nesta como noutras coisas más, nós sabemos que o mal é começarem a falar delas.

FIM

27 ª: “Maria de Belém tirou da cartola um coelho chamado Jorge “

É grande, tem um ar fofinho e só lhe falta ser de peluche para até as crianças gostarem dele.

Chama-se Jorge, é um coelho falante e constitui o mais recente apoiante de campanha de Maria de Belém, que de uma assentada e passe a expressão, matou dois coelhos de uma cajadada, ao juntar o dele ao apoio declarado do PAN – Pessoas, Animais e Natureza, que nas últimas eleições legislativas contou com os votos de mais de 1.000 eleitores nas urnas.

Jorge é uma figura simpática e tem a alcunha de Tagarela porque parece um papagaio a falar e é capaz de se pôr de pé como os humanos. Por isso, há quem lhe augure um futuro auspicioso na política nacional, prevendo que da próxima vez em que forem a votos, possa mesmo vir a apresentar candidatura para concorrer sozinho.

FIM

28 ª: “ Edgar Silva vai a votos nem que chovam canivetes “

Instado a pronunciar-se à saída de um jantar-comício, o candidato de Esquerda Edgar Silva escusou-se a comentar a confirmar de que fonte fidedigna soube que no dia 24 de janeiro iam cair objetos pontiagudos do céu, com grande probabilidade de serem canivetes suíços.

Quando recentemente afirmou que todos os portugueses deviam juntar-se num objetivo comum que era derrotar Marcelo Rebelo de Sousa, estava longe de poder prever a repercussão das suas palavras. Fiéis ao seu desejo os portugueses passaram a andar de cabeça no ar.

Mas seja como for, do que doravante não poderão voltar a acusá-los é de serem distraídos por andarem a olhar para o céu. É um sinal dos novos tempos. O que passaram a ser foi mais precavidos. Olhando para cima, talvez vão mais a tempo de se desviar, não vá lembrar-se repentinamente de começarem a chover guarda-chuvas.

FIM

29 ª: “ Se fosse vivo, o Marquês de Pombal votaria em Marcelo “

No debate mais animado em que participou até ao momento, para escapar incólume às acusações de Maria de Belém, o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa não se cansou de repetir que em nome da tal coerência que vem apregoando, não se cansou de lutar até já lutou contra os barões do seu Partido, quando foi preciso impor a sua vontade.

A vontade férrea de mudar faz dele uma espécie de Marquês de Pombal dos nossos dias, já que também essa figura histórica se insurgiu contra os barões, e não só, do seu tempo, elementos que integravam a Corte e quiseram afastá-lo, mas temendo um confronto direto, esperaram pacientemente até D. Maria I subir ao trono para alcançar os seus intentos.

Nessa perspetiva, baseado no exemplo de quem se insurgiu contra a nobreza, Marcelo poderia invocar o apoio à sua candidatura, até de personagens régias, como o distinto fundador da nacionalidade, uma vez que Afonso Henriques, ainda infante, se rebelou contra o pai e acabou a dar uma tareia numa condessa que por acaso até era a mãe.

FIM

30 ª: “ Jorge Sequeira e Marisa Matias jantam juntos “

Após uma má interpretação do que disse ao Porto Canal a respeito do slogan de campanha dela, Jorge Sequeira, o candidato dos caracóis que nos boletins de voto aparecerá numa fotografia com o cabelo esticado, para formalizar o pedido de desculpas à bloquista Marisa Matias, através das redes sociais convidou-a para jantar, e, para provar que não espera que ela venha a ser “Uma para todos”, já fez saber que tanto ele como o seu diretor de campanha estão muito bem casados e irão acompanhados das respetivas esposas.

O incidente de campanha, decorreu da má interpretação que as pessoas deram à resposta a uma pergunta do mesmo jornalista que há dias ludibriou o treinador sportinguista Jorge Jesus, levando-o a dizer que não considerava Rui Vitória colega de profissão.

Futuramente, um elemento do staff de Sequeira verificará à entrada as credenciais dos jornalistas que estiverem presentes nos programas a que ele vá, não surja alguém que lhe pregue uma rasteira e o faça dizer tamanho disparate que possa depauperar as escassas probabilidades que tem de sair vitorioso na corrida com os demais candidatos a Belém.

FIM

31 ª: “ Sampaio da Nóvoa quase leva falta justificada”

Quase sem tempo para preparar o debate presidencial televisivo em que participaram todos os candidatos ao molho, esteve Sampaio da Nóvoa, que entrou no estúdio da RTP quando até já a Jorge Sequeira tinham convencido a deixar pentear os caracóis. Mas não ficou a dever-se a que tivesse encontrado dificuldades em estacionar. Foi antes porque se mostrou receoso e optou por ir-se embora, ao deparar-se nas imediações com tantos apoiantes de Marcelo Rebelo de Sousa que julgou tratar-se de um dos seus comícios de campanha na contagem decrescente até ao dia das eleições. Voltou mais tarde, quando lhe telefonaram da Direção de Programas e percebeu que incorrera num erro grosseiro, tão grave como o de quem, não o vendo lá a discutir com os outros, pensasse que além do físico temesse sobretudo o confronto de ideias.

FIM

32 ª: “Polícia evita atentado da Al-Qaeda nas presidenciais “

Foi descoberto a tempo de ser impedido pelas autoridades portuguesas, um atentado em larga escala às eleições de 24, perpetrado por uma célula da Al-Qaeda em colaboração com os terroristas do ISIS que se têm feito passar pacatos cidadãos mas recentemente andaram a pintar bigodes nos cartazes de Maria de Belém, a desenhar extensões em Cândido Ferreira e boicotaram o aparecimento na TV de Henrique Neto. Encaixotados e prontos a seguirem da tipografia onde foram impressos para as secções de voto, estavam já os falsos boletins sem os nomes por que os candidatos são conhecidos. E a quem, quando os visse, não soubesse que Manuel e Pereira são os nomes do meio de Cândido Ferreira, que José de Sousa e Henrique Neto são a mesma pessoa, que Francisco da Rocha é o popular Tino de Rans ou que Manuel Rodrigues é também como se chama Jorge Sequeira e de todos só conseguisse perceber que Nuno é o candidato Marcelo talvez desse consigo a pensar em como, se nem apareciam à 1ª, esperavam passar à 2ª volta e ganhar ao social-democrata os que tantas vezes têm ido à televisão para dizer mal dele.

FIM

33 ª: “ Marisa Matias na pele de Sharon Stone “

Na sequela do filme “Instinto Fatal” a eurodeputada bloquista Marisa Matias irá participar como protagonista, ao dobrar a voz da conhecida atriz Sharon Stone, que continuará a interpretar o papel principal na sequela que está a ser gravada em 3 continentes.

Por ter uma voz marcadamente mais sensual, a agora candidata à presidência fará valer a experiência que adquiriu ao vir dando voz em Portugal, aos mais pobres das classes mais desfavorecidas economicamente.

O reconhecimento vem dos amigos e dos eleitores, valendo-lhe nas últimas Europeias a eleição para o cargo de eurodeputada, papel no qual se sente extremamente desconfortável por estar consciente de fazer muito pouco comparativamente àquilo que ganha ao fim do mês.

Todavia, poderá estar para breve ver-se livre dessa espécie de fardo e voltar a sentir na pele as dificuldades que sente o comum dos mortais para pagar as contas de lá de casa. Bastará que vença as presidenciais de dia 24 e suceda a Cavaco Silva, que já se tem queixado de que o lugar que ocupa é extremamente mal pago.

FIM

34 ª: “ Maria de Belém sugere presidência aberta a pagar “

Para testar o modelo de pôr os empresários que venha a convidar para acompanhá-la nas visitas de Estado, a pagarem o custo da viagem que fizerem, permitindo meter a fatura com a despesa na contabilidade, Maria de Belém, que também já via com bons olhos os militantes socialistas terem de pagar a refeição nos jantares-comícios que se têm multiplicado por todo o país, defende que os participantes nos seus comícios em recinto fechado passem a pagar 1 euro à entrada.

O montante que conseguir juntar, não servirá em proveito próprio, mas a favor das obras sociais nos hospitais que tem visitado, com exceção dos do setor privado que, se quiserem beneficiar das mesmas condições dos do Serviço Nacional de Saúde, só poderão candidatar-se se preencherem um formulário que custa 3 euros nas tesourarias da Segurança Social e entregarem uma pequena caução de 100.

FIM

1 Comment

1 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top