Últimas Crónicas

Toda a gente ama Jesus

loading...

Em todos os Países, em todos os campeonatos, em todos os seus treinadores existe um ser inseguro pela própria natureza do jogo. Por isso, como é bastante normal, uma grande parte das equipas muda de treinador durante a época, outra parte muda no defeso, pois se depreende que ele é o líder da equipa, como tal, o responsável pelas vitórias e derrotas. Sendo justo ou não, é assim que a coisa se dá em todo o mundo onde uma bola gira.

Foi assim com Lopetegui no ano passado, foi assim com Peseiro que se lhe seguiu, foi assim com o mesmo Peseiro no decorrer da actual época, e foi assim com todo e qualquer treinador que não conseguiu cumprir os objectivos a que o clube se predispôs a conseguir sem sucesso.

É assim com toda a gente, menos com… Jesus, Jorge Jesus.

E não é que o presidente do Sporting seja um dirigente “à lá Arsenal”, capaz de aguentar os seus treinadores pelas suas desventuras. Se existe coisa que Bruno de Carvalho mostrou nestas épocas que leva como Presidente do Sporting é que paciente não é uma das suas grande virtudes. O relacionamento com Jardim já não era o melhor, sendo a sua saída para o Mónaco o melhor para as duas partes. Mas melhor exemplo foi o tratamento especial que deu a Marco Silva.

Melhor, recordemos-nos desse tratamento especial dado ao ex-treinador do Estoril:

1º Marco Silva queria um defesa central e um médio, Bruno de Carvalho apontou-lhe a equipa B em tom de gozo. E assim, o treinador teve que se safar com os Sarrs e os Maurícios desta vida. Já agora, onde estão esses grandes valores da equipa B hoje em dia?

2º Marco Silva teve um mau resultado em Guimarães, Bruno de Carvalho, qual tempestade facebookeana, veio dizer ao mundo tudo o que pensava de mal dessa equipa, como se ele não tivesse nada a ver com aquilo.

3º Marco Silva queria fazer o seu trabalho em paz, Bruno de Carvalho tentou despedi-lo com justa causa por faltar com a indumentária do clube ao jogo.

Poderia continuar com a telenovela, mas acho que já deu para se perceber que ser-se treinador do Sporting com um presidente como Bruno de Carvalho não é, melhor, não era tarefa fácil.

Porém, tudo mudou. Com Jorge Jesus tudo mudou.

Bruno Carvalho não mais gozou com o seu treinador quando este lhe pediu reforços, ao invés, deu-lhos em doses abundantes. Foram 5 centrais, 4 laterais, foram avançados e médios… alguns até se foram embora antes de jogarem. Tudo isto significou num aumento de mais de 100% na folha salarial.

Os resultados, bem, um segundo e um terceiro lugares. Melhor ainda, nesta época, Jesus, mesmo que ganhe os últimos dois jogos, não conseguirá fazer os 76 pontos de Marco Silva, também não irá vencer a Taça de Portugal que Marco Silva venceu, mas parece que nada disso importa.

E porque é que isso se passa? Donde vem este arrebatamento por Jesus? Porque é que Nuno Espírito Santo, que ficará à frente de Jesus, está a ser tão contestado? Porque é que Jesus não o é?

Será esta uma cisma minha? Talvez, mas percorram os canais da nossa TV e vejam de quem é que se fala e como se fala… até mais!!! 🙂

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

loading...
To Top