Últimas Crónicas

Uma actriz porno é uma prostituta com um Smartphone!

loading...

Impressionante… Basta eu escrever prostituta no título e aparecem logo centenas e centenas de leitores a espreitar a minha crónica. Sabem o que é que vocês são, sabem? Sabem?! São… São… São uns leitores muita porreiros, é isso que vocês são! Um pouco ordinários, mas muita porreiros!

Não sei se está recordado mas o meu colega RIC, há algum tempo atrás, falou sobre a dura vida das prostitutas! Pobres coitadas que todos os dias dão o corpo ao manifesto – no verdadeiro sentido da palavra – e ainda assim são consideradas profissionais ilegais! Como é que isto é possível, meu Deus? Em pleno século XXI?! Que país é este onde alguém que todos os dias, labuta, labuta, labuta (e ainda labuta mais um bocadinho) sob condições de trabalho deploráveis, não pode contribuir para as finanças do país? Como é que iremos sair da “crise” assim? Sinceramente… Eu por mim legalizava-se já a prostituição e a canábis. Com a procura que ambas têm tapava-se o buraco num instante. (O buraco da crise, atenção! Não se ponha já a pensar em “porcarias”…)

“Isto está cada vez pior… Qualquer dia dedico-me à prostituição!”
Foram estas as palavras que inspiraram o meu artigo de hoje. E não fui eu que as pronunciei, juro! Até posso concordar com o que a senhora disse mas duvido que fosse ter sucesso nessa vida…
Não é por nada, mas diz que baixinhos carecas não fazem muito sucesso no mundo da prostituição. Pelo menos como prostitutos. Como proxenetas, talvez, mas para mim essa vida também não dava. Até porque eu não gosto de passar horas ao sol, sentado em bancos de carro, enquanto vejo revistas porno e dou um ‘toque na bomba’. Já para não falar que não tenho ‘cabedal’ para arriar em clientes que não queiram pagar às senhoras…

No entanto, a senhora que pronunciou tal frase era alguém seria perfeitamente capaz de vir a ter muito sucesso nessa vida. Mas graças a mim, desistiu da ideia! Yeahh! Palmas para mim! Impedi que uma mulher desgraçasse a sua vida na prostituição!! Quer saber como isto aconteceu? Então aguente só mais um bocadinho, que eu conto-lhe tudo já de seguida…

Estava ela no café, a lamuriar-se sobre a sua triste vida, quando decidi abordá-la: “Ó minha senhora, não faça uma coisa dessas. Você é jovem, bonita, parece ser inteligente, porque raio é que alguém assim se vai meter na prostituição? Não sabe que isso é perigoso? Já para não falar de proibido.”, Disse-lhe eu do modo mais simpático e educado que consegui. “Se quer usar o corpo para trabalhar dedique-se antes à indústria pornográfica. Pagam muito melhor, é legal, não anda aí à chuva (pelo menos de água) e ainda pode dizer aos seus amigos que é actriz. Já para não falar que tem direito a um excelente seguro de saúde, onde fazem análises grátis todos os meses!” – Ela olhou para mim com uma cara… Nem vos digo, nem vos conto. Acho que só não apanhei um valente estalo nas trombas porque falei nas análises grátis. Até porque, infelizmente, os custos com a saúde estão pela hora da morte. Um emprego que nos providencie um bom seguro de saúde é de se aproveitar. Eu próprio farto-me de ser enrabado pela minha entidade patronal e aguento-me lá porque eles têm acordo com a AdvanceCare…

E foi então que ela olhou para mim e disse: “Estás-me a oferecer emprego, é? Olha que eu não me vendo por três tostões.” – E eu pensei para comigo: que bela enrascada que tu te foste meter, menino Gil. E agora? Onde é que vais arranjar quatro tostões para pagar à mulher?! Mas rapidamente descobri a solução para o problema dela (e o meu): “Olhe menina… Isto é muito fácil. Você até pode prostituir-se mas… E preste muita atenção ao ‘mas’! Mas, sempre que fizer sexo com os seus clientes, você agarra num telemóvel e filma a cena toda! Está a ver?! Assim já não é pornografia, é cinema!” – Assim que acabo de dizer aquilo a ela, “passa-se da marmita”, começa a insultar-me, a dizer que não admitia que eu lhe chamasse de prostituta, que eu era um indivíduo pertencente ao grupo do gado caprino, que era um filho duma… (destas senhoras que temos estado a falar) entre outras coisas que nem tenho coragem de repetir…

Vocês acham normal? Um tipo tenta ajudar e é assim que lhe agradecem… Olha que sinceramente… Minha senhora, se por ventura você estiver a ler isto deixe-me que lhe diga: “Você é que perde! Sabe quem é a Erica Fontes? Fui eu que lhe dei o Smartphone que fez dela a estrela que é hoje…Se você tem aceite a minha sugestão a esta hora era conhecida como a Cicciolina do bairro do Peixe Frito ou a Brigitte Bardot do Ferro de Engomar…” (E sim, isto são nomes de terriolas aqui da zona). Até para a semana pessoal!

Nota mental: nunca mais tentar ajudar desconhecidas no café!

GilOliveiraLogo

Crónica de Gil Oliveira
Graças a Dois
Visite o blog do autor: aqui

2 Comments

2 Comments

  1. RIC

    12/02/2014 at 16:55

    “Eu próprio farto-me de ser enrabado pela minha entidade patronal e aguento-me lá porque eles têm acordo com a AdvanceCare…”

    Fico-me por aqui…

    🙂

  2. Gil Oliveira

    12/02/2014 at 17:41

    Epá, um homem tem que se sujeitar se quer bons empregos. Infelizmente… eheh

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top