Últimas Crónicas

Alinhavar, godé de magia, para o Natal! – Mi Céu

loading...
Ame muito, em bom português, este Natal!

Este Natal, alinhave projectos e ame muito, em bom português!

 

Frio, chuvoso, ventoso! O majestoso! O imponente!

Esperto e ladino! Singular e belo!

Conhecido por, Natal!

Palavra, de cinco letras! O resultado, de um amor ímpar!

Entrou em funções, de dia vinte e quatro, para dia vinte e cinco de Dezembro!

Em pezinhos de lã, quase não dei, pela sua chegada!  

Há muito, muito tempo, que o final do ano é marcado pelo alinhavar do Natal, para que este seja o melhor de todos!

Alinhavar.Verbo transitivo. Ajustar ou coser com pontos largos o que depois tem de ser cosido com outro ponto miúdo.

O início de quase tudo, começa num simples alinhavar! Não é mais do que pensar tudo! Para que nada falhe!

Alinhavar tecido, por exemplo, é uma técnica básica de costura.

Este termo, aplica-se na base, do relevante! Basta pensarmos, nesta quadra! Nada mais fazemos, do que alinhavar o principal! A missão de pensar e repensar, para que tudo, seja mágico!

Organizamos, colocamos em ordem, preparamos tudo ao pormenor, até ao ultimo milésimo de segundo!

É também, uma forma rápida e geralmente temporária, de manter o tecido no lugar. É utilizada, para uma infinidade de propósitos.

Foi um dos meus pedidos! Que nevasse! Frio tem estado com fartura! Neve? nem vê-la! Só mesmo na Terra dos Sonhos, na Lapónia improvisada!

Na vida, tal como na costura, ou no Natal, ou outra área da nossa vida, esboçamos e combinamos ideias! Ainda que de modo provisório! É, a preparação, para algo definitivo! Quão importante o é!

A cor, compõe, o cenário de magia! Destes dias! As cores típicas! O Vermelho, o padrão xadrez escocês, com um pouco de verde cru à mistura, um pouco por todo o lado! Mais do que o habitual!

E claro, já vi o Pai Natal! Imagens nem se fala, evoca-se o Pai Natal por tudo e por nada! A Mãe Natal coitada, essa não consegue igual fama! Lá vai aparecendo, aqui e ali! As renas, essas também já vão sendo, cada vez mais comuns! Investimento de alguns, que fazem do Natal, um verdadeiro negócio! Da china, quase!

Prendas? o que é isso? este ano, decidi, não comprar nenhuma! Mas vou dar algumas! Escolhidas através do supérfulo! Tem outro valor! Ou devia ter! Para mim, teria! É um acto, simples! São esses para mim, os mais valiosos! E fascinantes!

Sim, estou declaradamente, em crise! Mas sempre me ensinaram, que o Natal foi o nascimento de uma criança, que conseguiu marcar o mundo em várias frentes ( nenhuma implicou a parte material)! Aprendi, que Natal não são prendas! Natal é tudo, o que pudermos e soubermos ser, acima de tudo e qualquer coisa! Todos os meses, todos os dias, todo o ano!

Este Natal, ame muito, em bom português! Sim! Bom português, porque já não suporto ler e ouvir slogans e frases em inglês!

Desculpem o desabafo! Amo o meu português! Acho que é saudável usar e abusar da nossa, tão nobre língua materna! Porquê fazer uso do que não é nosso? a torto e a direito?Não é a nossa herança! Mas  fazemos questão de imprimir o inglês, quase como se se tratasse de português!

Ora nada mais sem graça, do que não fazermos jus, ao que é nosso! E a língua, não pode ser, excepção à regra!

Sempre me ensinaram que, “as coisas têm o valor que nós lhes damos”! Ora nem mais, a nossa língua, assim é! Quanto mais a substituirmos, menos valor terá! Quanto mais a usarmos, mais a valorizamos!

Fiz uma lista pequenina, de coisas que quero pedir, mas que não são bem coisas…e como disse e muito bem, uma criança em conversa comigo esta semana: “O Pai Natal é falso!”. Já todos sabemos disso, da pior ou da melhor maneira! Mas existe, dentro de cada um de nós, um Pai e uma Mãe Natal, que desconhecemos! Basta colocarmos, em prática a nossa força interior, exterior…enfim todo o tipo de forças que conseguirmos reunir! Iremos conseguir realizar verdadeiros feitos! 

Aprendi, também, que muitas vezes basta acreditar! E, eu acredito ainda, em algumas coisas! Embora, saiba também, que as condições, levam mais a desacreditar!

Por todo o lado, sente-se um espírito humano e solidário! Altura de olhares, abraços, e palavras sem fim!

Apesar da conjuntura, muitas palavras que se ouvem, ainda passam à acção! Ainda temos gente que cumpre! É bom de ver! Muitos ainda se dedicam a dar sorrisos, abraços, um sem fim de gestos, gratuitamente!

Voluntariam-se! Para tudo e mais alguma coisa! Não só nesta altura! Pois, quem de facto tem vontade de ajudar, ajuda em qualquer altura! Não é para aparecer! É mesmo, com a intenção de concretizar de coração, uma acção!

Natal, é termos uma vida, cheia de algumas “coisas” boas! É a família! São os amigos! É o nascimento e o renascimento constante, de nós mesmos!

Descobri, que mesmo quando as circunstâncias, não são as que idealizamos…conseguimos sempre ter essas ditas, coisas boas!

Ganhamos muitas famílias! A nossa! A outra que também é nossa! As que nos consideram parte da deles! Os que fazem questão de criar ambiente de uma família real ou até mesmo virtual um pouco! O que é certo, é que estamos em todas! Ainda que, uma parte, mais presente do que outra! A família pode estar em qualquer lugar! Presente ou omnipresente! Basta senti-la! Reconhece-mo-la! À primeira ou à segunda vista! Todos os dias!

O que torna tudo realmente mágico! Mais do que isso, único! Admirável! Maravilhoso! Deslumbrante!

Não há nada melhor, como presente, do que ter realmente a família reunida e alguns bons amigos acompanhar! Muita saúde, esperança e optimismo, de que tudo o que está menos bem, um dia irá mudar!

Claro, que algumas tradições, são igualmente supremas! Assim de repente, lembro-me de uma, os doces! Tudo excelente! Mas hoje, tem um sabor, muito melhor! Faz parte, ser guloso! Quem não o é? Todos cometemos o pecado da gula!

Natal é ser pessoa! Natal é sentir as pessoas! Natal, é querer mudar, o mundo!É fazer por isso! É saber abraçar, rir e chorar! Como se não tivesse existido ontem, nem hoje, nem amanhã! É dar-mo-nos aos outros! Sempre!

Natal é altura de confraternizar! Aquecer, o coração com um sorriso, uma palavra ou um gesto!

Embrulhe-se e desembrulhe-se através das suas acções! Faça de cada instante, um momento único! Como se, não houvesse mais nenhum Natal!

Não se esqueça, que uma boa costureira, não  precisa ser necessariamente cara. Tal acontece com o Natal! O  ter dinheiro, não é nem nunca será, sinónimo de ter um Natal mais feliz! Uma boa costureira entra em detalhes e é perfeccionista! Tal como um Natal perfeito, repleto de pequenos grandes gestos! Fazem toda a diferença!

Também na costura, manter o original, é sempre um bom princípio! Assim como, manter a essência e o verdadeiro sentido, do afamado Natal!

Não esqueçamos, que comportamento gera comportamento! Não só no Natal, mas todos os dias, da nossa vida!

Uma semana de Natal, repleta de encanto!

MiCéuLogo

Crónica de Mi Céu

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top