Últimas Crónicas

Crónicas Minhas – Ano Novo, Vida Nova

loading...

Toda a gente faz o mesmo, chega o fim de mais um ano e o pessoal começa logo a fazer as suas resoluções de ano novo. É uma tradição pessoal que nos cria nostalgia por estarmos a terminar mais um leque de 12 meses da nossa existência.
Porque é que a humanidade só se lembra que ser uma pessoa melhor no final do ano? Não é possivel fazerem isso em qualquer outra altura do ano? Mais uma vez está aqui a prova que dentro da espécie humana existem alguns espécimes que se destacam. Muito bem desta vez os especimes são em maior numero e coabitam entre si partilhando a sua vida e os seus novos desejos com todo o mundo (mesmo para quem não quer saber). Esta já antiga espécie são os Vira o Disco e Toca o mesmo. Este estranho nome vem de longos anos a fazer resoluções que logo no final de janeiro já foram por água abaixo, e que depois no dezembro seguinte voltam a ser agendados para se reptir esta tradição de falhar os objectivos.
Os desejos mais usuais são o tipico “Deixar de Fumar” ou então o “Emagrecer”, alguns exentricos dizem mesmo que o objectivo deles para esse mesmo ano é casar (e neste caso, alguns anos depois o objectivo é conseguir os papeis de divórcio), ou então arranjar um emprego melhor, comprar carro ou casa… Todas as pessoas dizem que “A partir do dia 1 é que é… e quando começam logo o ano com um cigarro na boca, ou com o valente prato de carneiro assado percebem que já quebraram a ideologia de deixar de fumar ou de emagrecer. O povo português gosta de ir adiando… Já dizia o António Variações, é para amanhã deixa lá, não faças hoje… E quando não se faz hoje o que estava planeado é quase como se num dia os projectos feitos para 365 dias fossem por água abaixo.
Fazer resoluções de ano novo para muita boa gente é quase uma arte, fazem listas de coisas e colocam ordem e prazos para as realizações, muita dessa boa gente até compra uma agenda, toda a gente começa o novo ano a dizer “vai ser desta que vou ser mais organizado”, ou então “vou apontar na agenda para não deixar nada por fazer”, a verdade é que, muita gente até aponta as coisas na agenda mas depois esquece-se que a tem e consecutivamente de a consultar. Os mais distraidos, esquecem-se mesmo que tem agenda.

E é assim, a esta hora tal como eu, e como os meus leitores, muita gente está a pensar nas suas listas de objectivos para o próximo ano, podemos fazer uma vasta lista, e aconcelho solenemente que o numero um das prioridades seja um objectivo que diga que pelo menos 80% da lista deve ser realizado, assim vamos evitar algumas desistências ao longo do processo.

Crónica de Teresa Isabel Silva
Crónicas Minhas 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top