Últimas Crónicas

A chatice que é marcar férias!

loading...

Ora viva!
Então diga-me lá uma coisa: já marcou as suas férias para 2015? Não?! Como não?! Ó, pelo amor de Deus… Do que está à espera?! Vá… Apresse-se! Não sabe que estamos em crise?! E que em época de crise os hotéis ficam cheios, cada vez mais cedo! E se for no estrangeiro então, uiiii. Voam num instante!
Mas, se por ventura já marcou as férias para 2015, permita-me que lhe faça uma pergunta: sobreviveu à marcação das mesmas sem sofrer qualquer tipo de mazelas, represálias ou macumbas por parte dos seus colegas?! Uau!! Muitos parabéns! Deixe-me que lhe diga que você é um sortudo(a).

Anualmente, centenas e centenas de pessoas são vitimas de maus tratos em Portugal. Umas devido a ciúmes, outras devido aos maus tratos infligidos por causa de maus resultados desportivos, e outras ainda por consequência da marcação do período de férias!

Este último caso é o pior… É porque se para muito boa gente uma “lamparina nas ventas” é aceitável em caso de derrota do Benfica, para outros, uma cadeirada nos costatos só porque nos querem roubar a semana do 10 de Junho está errado. Não se compreende…

 

«Ai, eu quero o Agosto porque o infantário dos meus filhos fecha nesse mês!»

«Ai, a semana de Páscoa é para mim. Os meus filhos estão de férias nessas semanas e não tenho onde os deixar!»

«A semana do Natal é minha! Arranja-te, faz como quiseres, mas nessa semana ninguém me põe a vista em cima!»

«Eu quero o Julho. Tu há três anos que ficas com o Julho. Eu quero o Julho! Eu quero, eu quero, eu quero… BBUUÁÁÁ!»

Estas são algumas das frases mais famosas no que toca a desculpas esfarrapadas para se escolher o melhor período de férias… O problema é que esta situação repete-se ano após ano, período atrás de período, época após época. Os chefes continuarão sempre a puxar dos seus galões para marcarem as melhores férias. Os subalternos continuarão sempre a andar à “pancada” para verem quem consegue apanhar mais feriados e, os estagiários ou os recém-chegados às empresas, continuarão sempre a calarem-se, bem caladinhos, enquanto tentam marcar pelo menos 10 dias sem que ninguém repare.

É uma porcaria?! É sim Sr. mas é assim a vida! Se está descontente com essa situação o melhor que tem mesmo a fazer é abdicar das férias. Ou melhor, enviar uma carta ao Sr. Primeiro-Ministro a dizer: «Shô Passos, eu gosto muito de si e do trabalho que feito aqui em Portugal, por isso, gostaria muito de lhe oferecer as minhas férias. Melhor!! Gostaria de colocar à sua inteira disposição os meus 22 dias de férias, a minha rolote, que está no parque de campismo da Costa da Caparica, e a minha mulher para ir lá ter consigo ao fim-de-semana. Fazer o quê?! Pois não sei, isso fica ao seu critério. Mas para mim já é um alívio não ter de a aturar durante dois dias seguidos. Espero que para o ano seja novamente eleito e continue a destruir o país como tem feito (muito bem) até agora. Uma grande salva de palmas para si.
Cumprimentos, Aldegundes Faria.»

E é isto… Não gostou. Pois, temos pena! Eu marquei primeiro, eu é que sei!
Adeus e até para a semana.

 

 

 

 

 

 

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top