Últimas Crónicas

Como Adoptar Um Cão

loading...

Os cães, como nós sabemos, parecem mais crianças do que propriamente animais. Existem cães rabugentos, mimados, existem os que estão cheios de energia e os que só querem ser deixados em paz. Têm personalidades como as nossas, ao contrário dos gatos que são sempre uns anormais (perdoem-me os amantes de de animais felinos).

Os cães precisam de mais cuidado do que os humanos pensam, daí que me incomode quando alguém arranja um cão por impulso, mas sejamos francos, todos nós temos os nossos momentos de tristeza intelectual. Desde que a pessoa que se lembrou de levar um cão para casa saiba cuidar dele, tudo bem. E é por isso que hoje vou-vos informar sobre os cuidados a ter antes de comprar ou adoptar um animal.

Uma das primeiras coisas que as pessoas têm de saber – e muitas infelizmente não sabem – é que não devem adoptar/comprar cães (tanto de raça como rafeiros) se o seguinte acontecer:

  • o criador tiver separado a mãe dos cachorros;
  • o criador não vos deixar ver o resto da ninhada, e só vos mostrar um cachorro em especial;
  • o criador vos tentar vender o cachorro antes dos dois meses de idade, afirmando que não tem problema nenhum;
  • o cão não tiver vacinas em dia, ou o criador não tiver recibos de consultas/vacinas como prova, ou até situações em que o criador tenha dado as vacinas ao cão sem supervisão médica (atenção que a vacina da raiva é dada entre as seis ou oito semanas de idade, por isso um cão que venha de algum criador deve ter pelo menos a primeira dose desta vacina);
  • não serem permitidas “visitas” às instalações onde os cães estão, e ao invés vos tentarem entregar o cão noutro sítio que não a morada do criador;
  • se o cão for de raça “teacup”, ou seja, um mini-cão;

Estas questões põem-se porque as fábricas de cachorros existem e são um problema mundial, fazendo com que pessoas inexperientes (ou ignorantes, consoante) comprem cachorros que foram maltratados e abusados (muitas vezes produtos de ninhadas ilegais e até incestuosas) só porque alguém afirma que é uma raça toda xpto e afinal é apenas um cachorrinho doente e que terá uma vida curta e sofrida porque as pessoas continuam a suportar este tipo de causas, às vezes sem o saberem.

Quanto aos animais teacup, está comprovado que não “existem”, ou seja, todos os cães chamados teacup ou miniatura são apenas o produto de dois cães frágeis e pequenos que foram cobridos para produzir uma ninhada de cães mais pequenos que o normal. Estes “teacup” têm esperança média de vida de cinco anos no máximo, têm um risco super elevado de doenças do tipo hipoglicemia, pneumonia (porque eles não conseguem regular nem a temperatura nem o nível de açucar no sangue) e – ah!, importante – quase não conseguem ser treinados. De relembrar que os cães normais vivem desde 12 até os 20 anos, e não apenas cinco.

Aliado a isto temos os cães que estão em exposição nas lojas de animais. Regra geral, não os comprem, porque é provável que venham também de criadores que só estão atrás do dinheiro, e já vi casos de cães que eram simplesmente demasiado novos para estarem numa loja sozinhos. Isto é ilegal, por amor de deus. Vai tudo dar ao mesmo: estão a comprar cães sem ver a mãe, o criador, o resto da ninhada, sem saber de onde vieram ou se têm as vacinas em dia… Basicamente estão a comprar um cão às cegas. Sem terem acesso a este tipo de informações, como é que sabem que o cão vos é adequado? A questão é que não sabem, e podem adoptar um cão que depois não se vai adaptar e vocês vão levá-lo a um canil ou possivelmente ir passear de carro e largar o cão no meio de uma rua, se forem autênticos criminosos. E digo já, se assim o fizerem ou já tiverem feito espero que calquem uma peça de lego das de quatro buracos porque é o que merecem.

Como bónus por terem lido isto com a máxima atenção, vou-vos dizer quais as circunstâncias pelas quais vocês não devem adoptar um cão. São estas:

  • Se não se comprometerem a levar o cão a passear, ou ninguém puder, ou acharem que o cão fica bem com o espaço que tem, arranjem um peixe. Os peixes são burros e não sabem que estão miseráveis se os puserem numa jarrinha, mas o cão vai saber. Um cão fechado num apartamento não vai ser feliz, por isso não vos vai fazer feliz.
  • Se não acharem que o cão precisa de vacinas ou chip, estão mal da vida. As vacinas não servem apenas para gastar dinheiro, servem para proteger os cães tanto como os humanos. O chip serve para registar o cão e – em caso de perda ou fuga – ser devolvido aos donos mal seja entregue numa clínica veterinária.
  • Se não o souberem treinar. Deus me livre das pessoas que adoptam cães e os estimulam/ensinam a ladrar e a morder, ou aquelas que acham que o cão vem ensinado e não sabem castigar o bicho quando faz as necessidades fora do sítio. Arranjem um treinador ou invistam em aulas de educação canina. Sim, essas coisas existem para vos beneficiar. Aproveitem.
  • Se não puderem promover um ambiente estável e carinhoso, porque um cão sem hábitos e sem carinho não vai crescer de forma saudável. Os cães são fenomenais no sentido em que amam os donos mesmo que os seus donos sejam as piores pessoas do planeta, e mesmo em casos de abuso é pouco usual para um cão fugir. Pura e simplesmente, eles só sabem amar e se os possíveis donos – vocês – não souberem retribuir esse carinho e esse amor, então não devem possuir um cão; aliás, suponho que neste caso nem o queiram.
  • Se o tratarem mal quando for velhinho. Há por aí tanta gente que se esquece que os cães ficam velhinhos e doentes e precisam de tanto amor e tanta atenção quando deixam de poder brincar. Dão-nos, ou mandam-nos para um canil sabendo que eles vão ser abatidos porque ninguém adopta um cão velhinho. Fariam isso aos vossos avós? Aos vossos pais?

Poderia dizer muito mais, mas acho que chega. Existem tantos cãezinhos a precisarem de dono, de alguém que lhes dê miminhos e comida e lhes dedique um bocadinho de tempo. Se querem um cão só para o deitarem fora quando ele deixar de ser novidade, bem… Pensem duas vezes.

Crónica de Carla Vieira
Foco de Lente 

1 Comment

1 Comment

  1. Ana Sofia Cerqueira Carreiro

    27/07/2014 at 13:08

    já esta adoptado?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top