Últimas Crónicas

Deixa para amanhã…se amanhã ainda cá estiveres

loading...

Olá leitores, vou fazer uma pequena ( grande ) confidência. Sabem quando temos pequenos ( grandes ) momentos na vida em que, sentimos que devemos retirar uma grande lição do acontecimento? Que algo ou alguém está a enviar-nos uma mensagem, que deve ser rapidamente descodificada por nós mesmos, para que possamos realmente aprender essa lição divina? Foi exactamente isso que me aconteceu…

Há algum tempo atrás, eu fiquei doente, adoeci de um momento para o outro (a frase de um momento para o outro é tão importante nas nossas vidas como o ar que respiramos ), no Domingo à noite estava bem, na Segunda-feira de manhã acordei um caco, mal conseguia andar. Essa semana foi, muito provavelmente, uma das piores semanas da minha vida, eu sentia-me impotente perante tantas dores, eu não percebia o motivo de estar assim tão debilitada, as drogas que tomei não faziam efeito algum sobre as dores, o que me angustiava ainda mais. Eu faço parte da minoria portuguesa que vai trabalhar doente, que não se queixa, que raramente vai ao medico e quando vai, não tem paciência para esperar. Aqui a tipa “que tem a mania que aguenta tudo” foi parar às urgências repetidamente nessa semana, com as urgências hospitalares à pinha, horas e horas à espera, com um mau profissionalismo da equipa medica…eu numa cadeira fria e desconfortável na sala de espera, do meu lado direito pessoas idosas doentes, do meu lado esquerdo macas com doentes aos gritos, a sala a abarrotar de gente, eu comecei a chorar, a chorar compulsivamente, com a cabeça encostada na parede, as lágrimas escorriam pelo meu rosto, as pessoas olhavam para mim, eu ainda chorava mais, sabem porquê leitores? Porque eu pensei que ia morrer ali, que não ia ter a minha vida de volta, que Deus já me tinha dado duas oportunidades de viver quando eu era bebé e estive a poucos segundos de morrer, que à terceira vez a morte era a serio, sentia-me tão mal que me capacitei que não ia sair do hospital viva…mas saí, estou aqui! Mas…e se não estivesse?

Continua

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

loading...
To Top