Últimas Crónicas

Era uma vez uma Angelina e um Pitt

loading...

Estou muito triste. É verdade leitores, muito triste e deprimida. O casal perfeito, as almas gémeas, o casal mais bonito, simpático e generoso do mundo, os dois “mais que tudo”, separaram-se…não leitores, não estou a falar do meu divorcio, mas sim do final do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt.

A “bomba” rebentou há dois dias, com o pedido de divorcio feito pela Angelina Jolie, onde alega diferenças irreconciliáveis ( claro, não é sempre esse o motivo? ), e pede a custodia total dos seis filhos em  comum. A pergunta que se faz logo a seguir à incredulidade, ao espanto e ao risinho maléfico é: Porquê?

Ainda me recordo do filme que fez a paixão saltar do grande ecrã para a vida real, “Mr and Mrs Smith”, fui ver ao cinema e é notória a atracção que ambos sentiram no decorrer das filmagens, o olhar, os sorrisos, as mãos entrelaçadas, a química impossível de resistir. Vou usar como comparação o casal Robert Pattinson e Kristen Stewart, que se apaixonaram no decorrer das filmagens da saga “Twilight”, cuja química tornou a saga um sucesso a nível mundial, uma paixão que seria fatal uns meses depois, ao que parece Kristen agora é fufa, portanto, acho que este desfecho não irá acontecer a Jolie.

A seguir ao namoro de Brangelina ( o pessoal que arranja estes nomes não tem mais nada para fazer, pois não? ), seguiram-se os filhos adoptivos, os filhos biológicos e um casamento. Entretanto passaram 12 anos. O mundo foi acompanhando este conto de fadas, e rejubilando o carinho, afectividade e felicidade que transpareciam. Não tardaram a chegar as especulações sobre os motivos do divorcio. Ao que tudo indica, Brad com a crise de meia-idade, sim leitoras, Brad Pitt tem 52 anos, fechem a boca queridas, podem continuar com os posteres dele guardados debaixo da cama, ele continua um gato, que Deus nosso senhor o conserve sempre assim, ámen, envolveu-se com a quarentona francesa enxuta Marion Cotillard, com quem contracena no filme “Allied”, filme este que retrata um casal de espiões que se apaixonam durante a segunda guerra mundial. Coincidência ou destino, é um guião idêntico ao de “Mr and Mrs Smith”…a produtora Paramount Pictures já está a lucrar com a desgraça alheia, enquanto o lume está forte, estreou o trailer do filme esta semana. A actriz está gravida, portanto, mais lume para a fogueira.

Jennifer Aniston, a ex mulher de Brad Pitt ( só mulheres bonitas, o sacana do Pitt tem bom gosto ), é que deve estar a rejubilar sentadinha no seu sofá a folhear a revista People e a revista Hello, enquanto sorri: é o karma, querida! What goes around comes around, bitch!

Para Brad não lhe chegou ser casado com a mulher mais bonita e sensual do Mundo, e à Angelina não foram suficientes todas as suas qualidades generosas e maternais. Afinal, são pessoas como nós, têm problemas como toda a gente, e divorciam-se como as pessoas normais, apesar de todo o dinheiro envolvido. Afinal, o amor acaba e a paixão desmesurada também, afinal não existem contos de fadas, nem o viveram felizes para sempre, a única certeza que podemos ter é que existe sempre o Era uma vez…

 

1 Comment

1 Comment

  1. Carlos Fernandes

    22/09/2016 at 22:55

    O Brad Pitt é como eu só mulheres bonitas.
    Mais boa crónica
    bjs.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

loading...
To Top