Últimas Crónicas

Regresso do Got Talent em 2016 e a falta dele (talento) de Deusdado

loading...

Daniel Deusdado chegou à RTP no inicio deste ano, tendo assumido a direcção de programação, em acumulação com a direcção dos canais RTP Informação (que recentemente transformou em RTP3) e RTP Internacional, e tem dado que falar, mas maioritariamente não pelas melhores razões.

Foi Deusdado que decidiu empurrar o “Agora Nós” das manhãs para as tardes da RTP1, fazer regressar a “Praça” (da Alegria) às manhãs e a partir do Porto e fazer Herman recriar “Nelo e Idália” numa sitcom semanal em prime time. Foi também Deusdado que decidiu terminar com a série portuguesa de sucesso “Bem-Vindos a Beirais”, que deixou os fãs, em Portugal e no estrangeiro, furiosos com o novo director de programação da estação pública. Mas ainda assim, Deusdado preferiu acabar com a série, apesar do sucesso da mesma, e anunciar uma nova série para breve.

Lembram-se certamente que a RTP mudou o “5 para a Meia Noite” dos estúdios da Valentim de Carvalho em Paço de Arcos para a sede da estação pública em Lisboa. O cenário, desde aí, parece-se mais, a meu ver, como um cenário de um programa de informação do que do talk show de entretenimento. Para além disso, 3 apresentadores saíram (Luís Filipe Borges, José Pedro Vasconcelos e Nuno Markl) e outros 3 entraram, pelas mãos de Deusdado: Fernando Alvim (que, ao que parece, grava sempre o programa, nunca o faz em directo), Filomena Cautela e Rui Unas. Está prevista também a saída de Pedro “Pacheco” Fernandes para apresentar a nova aposta (de Deusdado e Nuno Artur Silva, administrador para os conteúdos) o concurso “The Big Picture”.

Onde é que entra o “Got Talent Portugal” nesta “charada” ? É um regresso do programa ganho (e muito bem) na última edição pelos ArtGym Company. Mas sucede que o apresentador já não é o mesmo. Escreve o site “A Televisão” que “uma fonte ligada ao projeto garantiu que a direção do canal público ficou muito satisfeita com o trabalho de Marco Horário, contudo, quis «trazer novidades ao programa».” Isto é a sério? Estão muito satisfeitos com alguém mas vai embora na mesma? O que será que fariam com alguém com quem não estivessem satisfeitos. Nem quero pensar.
Mas então quem é o novo apresentador? São dois: José Pedro Vasconcelos e Vanessa Oliveira. E quem conhece o formato, sabe que o mesmo normalmente é apresentado por humoristas, normalmente só um ou um duo de humoristas, como no original britânico. Ora, que eu saiba, a Vanessa Oliveira não é humorista (viu-se claramente quando fez o programa com o Herman nas tardes da RTP1 que, embora boa comunicadora, a comédia não é bem com ela) e o José Pedro Vasconcelos tinha saído do “5” para se dedicar em exclusivo ao “Agora Nós”. Então como fica o “Agora Nós”? O site “A Televisão” acrescenta que “durante as gravações do talent show, está previsto José Pedro Vasconcelos faltar algumas emissões do “Agora Nós, ainda assim, «estão a ser reunidos esforços para que não sejam muitas tardes», reiteira uma outra fonte ligada à RTP”.

Deixem-me ver se entendi: retira-se um apresentador com o qual alegadamente estavam satisfeitos, para colocar outro que a quem tiram tirado a possibilidade de acumular o “5” com o “Agora Nós” (nunca tendo faltado ao programa de day time por causa do “5”), mas que agora deixam acumular com o “Got Talent” e até prevêem que ele falte ao talk show das tardes para gravar o “talent show”. É assim? E, vendo o (mau) resultado do formato apresentado por Barbara Guimarães (também não da área da comédia) há uns anos na SIC, pergunto: o que faz lá a Vanessa Oliveira? Para quê dois apresentadores neste formato? Porquê não seguir o original do formato e colocar um humorista a apresentar?

Bem sei se alguns vão dizer “a Vanessa é uma grande profissional”. Não ponho isso em causa. Só não a acho apropriada para este formato. Outros vão dizer “mas no Reino Unido são dois apresentadores”. São, é verdade. Mas são o Ant e o Dec, uma dupla de humoristas que faz quase tudo juntos. Uma espécie de Quim Roscas & Zeca Estancionâncio, antes do João Paulo Rodrigues ter trocado o Pedro pela Marisa Cruz (primeiro e depois pela) Júlia Pinheiro.
É a mania “tuga” de inventar. E Daniel Deusdado (com a ajuda de  Nuno Artur Silva) já se revelaram experts em inventar. Ui, se eles inventam…

Crónica de João Cerveira

Este autor escreve em português, logo não adoptou o novo (des)acordo ortográfico de 1990

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top