Últimas Crónicas

Morte em directo

loading...

No dia dez de outubro de dois mil e doze, Amanda Todd com apenas a quinze anos se suicidou, por ser vítima de cyberbulling e bulling, antes de o fazer deixou um comovente vídeo no YouTube contando a sua história. Este ano no dia dez de Maio ou seja, na passada terça feira. Uma jovem de dezanove anos, gravou em directo o seu suicídio atreves de um aplicativo chamado Periscope, segundo ela num vídeo feito antes ter sido vítima de um susposto estrupo. São apenas dois casos entre alguns quem têm acontecido e que me chocaram a mim e a muita gente, acredito eu! Por isso resolvi hoje escrever sobre este assunto, porque nós deve preocupar e também por muita gente dizer ser influência da tecnologia. Tenho os dois aplicativos no meu telemóvel, quer o YouTube ou o Periscope que acho genial. Neste último, confesso que já vi muita coisa má e aconselho os pais a ficarem atentos aos filhos, pela forma como usam o telemóvel e que aplicativos usam e como usam. Para quem não conhece o Pirecope, é um aplicativo desenvolvido pelo Teewter que permite fazer transmissões em directo, quer privadas ou abertas ao mundo, com três toques ou seja muito simples! Quem vê pode enviar corações ou mensagens que a pessoa se quiser responde. O Facebook está a seguir esse caminho, primeiro só para famosos agora aberto a todos. Digamos que essa é a tendência, estarmos on line o tempo todo. Também podemos imaginar o que uma criança pode fazer com uma ferramenta dessas nas mãos se o acompanhamento dos pais, se é que uma criança devia usar esse tipo de aplicação.

Não sou muito a favor de proibir, pois ainda se torna mais desejado. O ideal ou num mundo ideal, seria a cada pai tomar para si a educação, mas muitos estão sem tempo porque o estado os obriga trabalhar muito, para terem uma vida digna e outros, ainda estão menos preparados do que os filhos para a tecnologia, basta ver alguns comentários no facebook para perceber isso… não sou moralista, a verdade é que nos bate nos olhos.

Agora culparem a tecnologia por ser a causa de estes actos, é que é um exagero, quanto muito há hoje na sociedade mordena uma ausência de pais, muito brutal e isso é a causa de muita coisa! Se formos analisar cada caso, vamos encontrar muitas pessoas que falharam e a tecnologia foi só o último passo nesse seguimentos de acções que a levar a isso.Antigamente também houve quem se suicidou ou matou, pela lógica da acusação da tecnologia, antes também se podia dizer que o culpado de um suicídio por enforcamento era culpa da corda ou do que tenha usado para o fazer. É óbvio que não faz sentido nenhum, da mesma forma o Periscope não tem culpa que aquela jovem de dezanove anos o tenha usado transmitir o seu suicídio. É apenas uma ferramenta que foi usada para algo que nos choca a todos, mas segundo li houve quem chamasse a polícia, quem a tentou convencer a não o fazer e isso poderia ter salvo aquela vida, não aconteceu, só que nem toda a gente ficou só a ver, houve quem tentou salva-la. Podem dizer que a tecnologia pode ser um incentivo para o fazer, eu penso que a falta de pais, a falta de amigos ou de amor na sociedade é que é um incentivo muito forte a provocar esses casos. Claro é mais fácil culpar a tecnologia, é mais barato proibir e por aí… mas o verdadeiro problema está no coração da sociedade. A tecnologia só tem culpa de ser mal usada, assim como teria uma faca usada para praticar um suicídio. Não vamos culpar a faca, mas sim uma sociedade cada vez mais virada para o seu próprio umbigo.

A verdade é que cada vez mais é que a nossa vida não é apenas em directo para nós e sim para a todos, seja nos parabéns ou na morte. Numa sociedade em que cada vez se morre mais nos hospitais, a tecnologia até pode nessa hora aproximar quem está longe, dar ao menos um pouco mais de humanização a esse momento. Está mesma sociedade, vai permitir a quem tem vontade de se suicidar em o amostrar ao mundo, para o culpar, assim como a família se sente culpada quando isso acontece. A verdade é que hoje num mundo tão globalizado, somos todos da mesma família e ao mesmo tempo, de ninguém. Estamos sós com milhares de pessoas a ver, não é culpa da tecnologia e sim a perca de alguns valores e como acredito na tecnologia, na humanidade penso que outros valores virão para que todos passamos ser humanos e não como máquinas.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top