Últimas Crónicas

Palavras ditas sem pensar

loading...

Colónia e Hamburgo, Alemanha. Noite de Ano Novo, vários ataques sexuais – muitas palavras digamos indecentes e duas violações concretizadas – a mulheres que poderão ter sido de certa forma coordenados. A descrição dos agressores dada pelas mulheres foi “de aparência árabe ou norte-africana”.

O Ministro da Justiça alemão pediu uma investigação sobre estes ataques. E fez ele muito bem na minha opinião. Sabe-se agora que foram detidas 31 pessoas e que 18 desses suspeitos são refugiados e requerentes de asilo. Nada contra o facto de serem refugiados, mas sendo, não deveriam estar preocupados com outras coisas em vez de andarem em “festas” não consentidas? Adiante…

Outra coisa preocupante foram as soluções dadas pela Senhora Presidente de Colónia para evitar novos possíveis ataques. Pois bem, esta senhora disse que para as mulheres se protegerem deviam manter uma distância de certa de um braço de homens desconhecidos. Será que esta senhora pensou antes de falar? Estou mesmo a ver as mulheres na rua, a passearem, e com um braço esticado a ver se realmente a distância é suficiente. E se depois o homem agarra no braço e puxa a mulher? Como se defender nesse caso? Não interessa, o importante é ter a distância de um braço de homens desconhecidos…

Para ainda terem a certeza que poderão evitar estes ataques, a mesma senhora dá outro conselho: que as mulheres seriam inteligentes se não abraçassem todas as pessoas que conhecem e parecem simpáticas. Primeira coisa e falando pessoalmente não costumo abraçar todas as pessoas que conheço e que me parecem simpáticas. Por muito que goste de abraços esses estão mesmo reservados para quem é importante. Mas esta senhora não deve regular muito bem…

Se a mim que estou neste cantinho me fez alguma comichão ler estas declarações, imagino às ditas mulheres que sofreram estes ataques e as outras que tinham medo de sofrer algo do género. Depois a culpa foi dos órgãos de comunicação social que distorceram o que a senhora disse. Não sei como, contudo aquelas palavras são parvas… Ninguém no seu perfeito juízo diz o que esta senhora disse. E para agravar tudo é uma mulher a dizer a outras mulheres para se comportarem perto de homens desconhecidos porque estes lhes poderão fazer e dizer alguma coisa. A culpa é das mulheres não? Haja paciência para quem diz estas palavras sem pensar primeiro..

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top