Últimas Crónicas

Secret Santa – Carla Vieira

loading...

Hoje vou-vos falar de algo que me anda a deixar extremamente contente. Sim, hoje vão ler uma crónica alegre! Surpresa!

Bom, mas vamos lá ao que interessa. Eu passo algum do meu tempo a passear pela internet. Embora tenha um emprego, amigos, e ocasiões para sair, também tenho momentos em que gosto de me sentar e estar na internet, completamente descansada da vida. Nestas andanças comecei a falar com algumas pessoas, e depois fui falando, e falando cada vez mais… Não, não me apaixonei por ninguém dos outros cantos do mundo! Ainda não estou completamente insana. Mas sim, encontrei pessoas de quem comecei a gostar ao ponto de chamar amigos.

Ora, o que é que isso tem a ver com a crónica, perguntam vocês. Pois bem, como toda a gente sabe (ou devia saber), o Natal é uma época de dar e de receber. Mais de receber, não é? Vá lá, digam a verdade. Eu também gosto de receber. No entanto descobri uma nova alegria em dar.

Como?

Pedindo a três das pessoas com quem costumo falar para me darem as suas moradas, este ano concordamos em mandar entre todas um envelope com qualquer coisa pela época de Natal. Falamos sobre isto como uma brincadeira lá por meados de Setembro, e a ideia foi tomando forma até acabarmos por decidir presentes dependendo de onde vêm. Eu, por exemplo, vou mandar um galo de Barcelos pequenino a cada uma das pessoas envolvidas, um postal, um pacote de confeitos e alguns bombons ao gosto de cada uma.

Tudo isto ficou por muito poucos euros, menos do que aquilo que vou gastar com as pessoas cá de casa, incluindo os envelopes e os portes de envio (que calculei durante a semana mais ou menos, com alguma margem de erro devido ao peso dos pacotes). Literalmente estou a mandar presentes para pessoas que nunca vi. Escrevi-lhes mensagens bonitas nos postais, fiz desenhos, desejei-lhes um bom Natal, e hoje vou aos correios mandar tudo, sabendo que quando os embrulhinhos chegarem, três pessoas vão ficar extremamente felizes.

Basta pouco para fazer as pessoas felizes. Não me sentia tão entusiasmada na época de Natal como este ano, em que vou mandar presentes para pessoas que só conheço da internet. Pouco custa e soube-me bem andar à procura dos malditos confeitos que não existiam em lado nenhum, soube-me bem escolher postais giros e partilhar curiosidades sobre a minha cidade num papelzinho. Receber prendas sabe bem, mas dá-las sabe muito melhor.

Numa sociedade em que dar se anda a tornar algo dispensável, em que só se dão os pacotinhos de chocolate aos mais novos e ainda assim dos mais baratinhos, fazer algo assim é giro. Sim sim sim, consumismo é mau blá blá blá. Eu não sou católica, por isso a única diferença entre o Natal e outro dia qualquer são os presentes. Não há presentes, não é Natal!

Basta dizer que nunca tinha participado num secret santa, mas acho que se vai tornar algo recorrente!

Crónica de Carla Vieira
Foco de Lente 

1 Comment

1 Comment

  1. lucilia cardoso

    13/12/2013 at 9:45

    Ta gira a ideia.:)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top