Últimas Crónicas

Talvez tu fosses amor…

loading...

Talvez tu fosses amor antes de ser

eu teria ficado contigo

amarrada em teu braços

viciada nos teus beijos

mas não fintei o medo

não me fiz coragem

E hoje? hoje não te tenho

mas quero-te…oh, como te quero!

Todos os meus gemidos interiores

acodem por ti

esse teu olhar intimidante

que me desmanchava por dentro

que me preenchia o ego

Porque é que me fui embora?

Porquê é que não olhei para trás?

amor, que saudades te tenho!

eras tu quem me estava destinado

mas eu desacreditei do destino

tudo em mim se resolve em ti

resolve, dissolve, move…

– Se acreditas no amor porquê

é que não ficaste com a amor da tua vida?

Talvez não acredite mais, nunca mais.

1 Comment

1 Comment

  1. Carlos Fernandes

    24/03/2020 at 22:50

    Eu saberia que eras tu que tinhas escrito este poema. Está lá de corpo e alma.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

loading...
To Top