Últimas Crónicas

Afinal o Campeão Está Vivo!!!

loading...

Neste defeso de 2014 assistimos, como é habitual, a diversos jogos de preparação para a nova época 2014/2015 de futebol; uns mais importantes que outros, uns com atribuição de troféus, outros apenas para “aquecer” e gastar as calorias ganhas durante as férias. Alguns desempenhos acabaram por surpreender-nos, como foi o caso do Sporting, que aparentemente continua a respirar o mesmo ar desinibido e atrevido que na época passada levou o clube ao 2.º lugar e por conseguinte, ao apuramento direto para a Liga dos Campeões. Já no caso do Benfica e, segundo os próprios responsáveis, parece que andaram ” a brincar” nesta época preparatória. Porém, apesar dos fracos resultados obtidos nos encontros da pré-época, chegamos à conclusão que afinal o campeão está vivo!

Segundo Jorge Jesus na conferência de imprensa após o jogo da Supertaça Cândido de Oliveira, esta foi a final menos disputada de entre as 3 realizadas com o Rio Ave. É verdade, de facto o domínio do Benfica foi mais avassalador neste jogo, principalmente na 1.ª parte. Mas também esta foi a mais sofrida, porque apenas pelos pontapés da marca da grande penalidade se definiu (justamente) o vencedor do quarto troféu nacional da época passada. Tudo isso devido à falta de concretização dos jogadores benfiquistas, à exceção do que têm sido as equipas montadas por Jorge Jesus nos últimos anos.

Após o “triplete” da passada época, o Benfica soma assim o 4.º título da época, apenas tendo falhado por uma unha negra a vitória na final da Liga Europa. É um feito assinalável e dificilmente repetível, na minha opinião. Ao contrário de Sporting e Porto que tentaram reforçar-se, mesmo perdendo algumas pedras influentes do seu “xadrez”, a equipa do Benfica assistiu a uma já anteriormente acontecido entra e sai de jogadores, mas que, neste caso, parece que as influentes perdas não estão a ser devidamente repostas com jogadores à altura dos que têm abandonado.

Espera toda a nação benfiquista que nesta época Jorge Jesus consiga transformar alguns jogadores sem influência em jogadores proeminentes e que a senda de triunfos continue, mesmo que sendo cada vez mais difícil, porque a concorrência promete.

Quanto ao FC Porto, não fazendo uma pré-época brilhante (o que também diga-se de passagem de nada serve, se não houver resultados positivos quando for a contar), não passando com distinção, voltou a mostrar alguma consistência que lhe é característica e, de forma sóbria, tem vindo a construir algo.

Resta-nos aguardar pela reentrée que está aí à porta, desejar que o futebol volte a ser apenas desporto e verdade, sem falsidades, resultados forjados e erros grosseiros de arbitragem e que os artistas mostrem aquilo que valem e nos maravilhem com as suas proezas.

O próximo jogo é já ao virar da esquina!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top