Últimas Crónicas

Violação ou consentimento ?

loading...

Antes que os fãs acérrimos de Ronaldo, as defensoras do melhor do mundo, os loucos por futebol e os machistas que não dizem “uma para a caixa” mas gostam de dar opinião, façam juízos de valor da minha crónica mesmo antes do inicio da leitura, ludibriados pela minha escrita extensa, ofensiva e feminista a respeito desta polémica, deixem que vos esclareça: eu não estou a favor nem de um nem de outro, não vou defender a tipa nem tão pouco o jogador, não vou ridicularizar a vitima nem vou ofender o agressor, na minha mais sincera opinião são ambos culpados.

Alguma vez na vida fizeram sexo anal? Esta é a pergunta que eu faço aos leitores. Desculpem a ousadia e não me interpretem mal, eu não tenciono passar os limites do bom senso, é uma questão retórica, apenas isso. Calculo que 90% das pessoas que gozaram com a polémica da  violação nunca tenham experimentado sexo anal uma única vez na vida, portanto, não fazem a mínima ideia do que estão a comentar, desses 90% tenho a certeza que a maioria são homens e que gostariam muito de fazer sexo anal e,  presumo que a percentagem diminui significativamente no caso das mulheres. E porquê? Perguntam vocês. Eu não sou sexóloga, não sou ginecologista, nem para lá caminho, mas vou dar uma breve explicação para os chicos espertos e para os burrinhos que acham que percebem tudo mas não sabem nada. O ânus, o rabo, o cu, o cuzinho ( chamem o que quiserem ) não é um órgão sexual, é um órgão que faz parte do sistema digestivo ( aprendemos isto na primária ), obviamente que tem uma componente sexual para muitas pessoas, assim como outras partes do corpo. Quando estamos na fase dos preliminares ou iniciamos a penetração, a vagina fica naturalmente lubrificada, se a mulher estiver excitada e descontraída claro, essa lubrificação vai facilitar a penetração, não vai causar dor nem desconforto à parceira, daí o sexo ser tão prazeroso. O mesmo não acontece no sexo anal, o ânus é um órgão que não lubrifica, muito pelo contrario, ao ser tocado contraí, em simultâneo a mulher também está tensa, pelo pensamento de que o sexo anal causa dor. Mesmo que a mulher esteja completamente excitada e descontraída, mesmo que o parceiro a estimule noutras partes do corpo simultaneamente, mesmo que o homem tenha um pénis relativamente pequeno, mesmo com a utilização de um lubrificante, o sexo anal pode causar muita dor e desconforto, se for sexo à bruta pode mesmo causar lacerações e hematomas.

Todo este bla bla bla que eu escrevi tem um fundamento, explicar o que eu acho que aconteceu naquela noite: Ronaldo e a Kathryn não sei das quantas foram bem enrolados para a suite mais cara do hotel ( cuja CM fez questão de nos mostrar ), depois de Ronaldo ter dançado aquela dança ridícula de acasalamento, que eu não aconselho nenhum gajo a fazer a menos que sejas o Ronaldo, o sexo estava a ser bom, primeiro porque ela era “promotora do hotel” e estava a ser paga, segundo porque era o Ronaldo e suponho que há centenas de gajas que não se importavam de dividir a cama com ele ( eu não, porque se há coisa que eu não suporto são gajos parolos e feios, é uma combinação que me causa alguma indigestão ), o ambiente estava porreiro e tal, no acto sexual Ronaldo provavelmente foi mais bruto, ela quis parar, ele não parou devido à excitação ou devido a um fetiche qualquer que ele tem sobre mulheres a implorar, fossem dois ou sete minutos é tempo suficiente para causar danos num órgão como o ânus.

Se Ronaldo é inocente? Não. É um herói porque ajuda as crianças? Isso não tem nada a ver com o caso, não é por ser o melhor jogador do mundo, nem por contribuir com milhões para ajudar os mais necessitados que tem de ser desculpado pela merda que fez, se é que a fez. Se é um homem com tanto poder, fama, dinheiro, pode ter as mulheres que quiser, porque é que teve de pagar a uma prostituta de luxo para ter sexo? Será a promiscuidade de um homem assim tão visível?

Kathryn sabia que ia fazer um serviço a um cliente famoso, mas clientes famosos não lhe deviam faltar, ser paga não significa que tenha de ser violentada sexualmente, quando uma mulher diz para parar é para parar mesmo, independentemente do que estejam a fazer nesse momento! Se ela aceitou 300 mil e passados dez anos quer um milhão ou dois, então Ronaldo que pague, dois milhões para ele é o equivalente a vinte euros para a maioria dos comuns. Se ela está a aproveitar-se do facto de ele ser o Ronaldo? Com certeza, ela não é má pessoa por isso, muito pelo contrário, ela é muito inteligente, está a tentar tirar benefícios monetários de uma situação constrangedora e insatisfatória que lhe aconteceu há alguns anos atrás.

O cerne da questão não é o valor monetário, mas sim a imagem do jogador, a reputação completamente alterada que lhe amputaram. As grandes mossas comerciais, desportivas e pessoais que causaram ao jogador era o objectivo, objectivo este que foi muito bem conseguido, não por ela, mas por quem a aconselhou a fazer esta denuncia nesta altura, em que Ronaldo saiu do Real Madrid para jogar pelo Juventus.

Se querem a minha sinceridade, estou me a borrifar para o desenlace desta polémica, a vida sexual de cada um não me interessa para absolutamente nada, não há muito para esperar de um homem que com todo o poder e dinheiro achou que podia comprar filhos, e priva-los do contacto directo de uma mãe. A única coisa que me entristece é utilizarem o movimento #Metoo que tanta força e inspiração deu a centenas de mulheres para que contassem, desabafassem, fizessem queixa dos seus agressores sexuais, para agora o nome #Metoo ficar banalizado numa situação tão descrente como esta.

Lá diz o velho ditado: ” O importante não é ganhar, mas fazer o outro perder “, Ronaldo perdeu e Kathryn também.

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

loading...
To Top