Últimas Crónicas

As dietas e a histeria feminina

loading...

Comprei uma balança há cerca de duas semanas, custou 11 euros e 99 cêntimos (mais valia ter gasto o dinheiro numa francesinha e ainda sobrava troco para a sobremesa), comprei porque me sinto um batoque, as calças não servem, as que servem ficam tão apertadas que, se eu estiver aflita para ir à casa-de-banho , primeiro que as consiga despir é mais provável que mije pelas pernas abaixo, aos vestidos disse-lhes até um dia destes, que, seguramente, não é para já, à roupa que está no armário há espera que sirva (não se riam leitores, todas as mulheres tem um cantinho no armário com roupa que esperam, esperam e desesperam, que sirva um dia, perguntem às vossas esposas), disse-lhes: adeus, bye bye, acabou a esperança!

Todos os dias, de manhã bem cedo, eu dispo-me e peso-me, uns dias peso mais umas gramas (foda-se para a comilona), outros dias peso menos ( yes baby, i can ), faço contas ao que comi no dia anterior e às calorias que deviam ter sido gastas em exercício físico e não foram. Conto as banhas uma a uma e olho para o meu rabo a ver se a celulite aumentou. Anteontem olhei para o espelho, assim, nua, cabelo por pentear, rosto acabado de acordar, e disse a mim mesma: Bates mesmo mal! Mas é que bates mesmo mal! Uma gaja de 31 anos, com dois filhos, com trinta minutos para sair de casa rumo ao trabalho, nesses trinta minutos fazes magia, com cestos de roupa para lavar ao final da tarde quando chegas a casa, engordaste 20 quilos na primeira gravidez, sem esquecer as mamas boomerang de 36 para 42 e vice-versa, e estás com estas tangas pela manhã? Sua estúpida! Valoriza-te! É dois ou três quilos a mais ou a menos que vão fazer assim tanta diferença no teu dia-a-dia? Cheia de saúde e energia, sentes-te tão bonita quando te olhas ao espelho e vens com estas tangas da balança? Arranja-te e põe-te a andar daqui para fora! O meu “eu” interior tinha toda a razão…

Não sou gaja de dietas, alias, eu sou aquele tipo de pessoa que pensa: Segunda-feira vou começar a fazer dieta, agora vai ser a serio ( até esfrego as mãos e rio sozinha, faço poses em frente ao espelho para quando estiver mais magra ), agora é que vou entrar na linha, não vai entrar açúcar pela minha goela abaixo! Então como tudo o que me aparece à frente, o fim de semana todo, incluindo a Sexta-feira, funciono tipo aspirador, como até rebentar pelas costuras, não há problema, porque Segunda-feira vai ser o dia 1 da minha dieta. Chega a maldita Segunda-feira, sinto-me tão deprimida que penso: Vou começar no principio do mês que vem, Segunda é um péssimo dia para iniciar um regime alimentar, lá vamos nós de novo. De facto, ao longo destes quase vinte anos de dietas e merdas semelhantes, eu aprendi uma coisa importantíssima a meu respeito: No dia em que decido começar a fazer dieta, é quando me apetece comer mais, não sou gaja de dietas, ponto.

Eu adoro comer, a comida e eu andamos de mãos dadas todo o santo dia, adoro cereais integrais com um iogurte bio, mas prefiro batatas-fritas com um copo fresquinho de Coca-cola. Comer está na lista das cinco coisas que eu mais gosto de fazer ( não queiram saber qual é a primeira, leitores ), e toda esta histeria à volta deste assunto me provoca gana…e ainda mais fome…e ainda mais culpa! Nós mulheres somos peritas em inferiorizar as semelhantes, por exemplo, quando vemos uma colega do liceu, que já não víamos desde esse tempo, e ela está uma badocha, só não rimos na cara dela porque parece mal, não nos interessa saber se a colega é doutora, rica, casada, tem filhos e uma vivenda com piscina, se ela está gorda é porque é infeliz! A publicidade é implacável, as mais bonitas e as mais elegantes ganham pontos em qualquer item da vida, há dietas para todos os gostos e feitios, sinceramente, duvido que alguma resulte, mulheres saradas, com barrigas e coxas bem definidas publicam que, basta dez minutos de exercício físico por dia para ficarmos iguais a elas, aiiiiiii, a serio? Ide para o raio que vos parta! Duas horas diárias de ginásio e musculação no mínimo, não enganem o povo feminino, tem dias que nem cinco minutos tenho para tomar banho, por favor, poupem a minha auto-estima e parcos conhecimentos sobre desporto.

Deparo-me com mulheres com a mania das dietas, não é só mania, chega a ser loucura, não podem comer isto nem aquilo, tem de perder três quilos até ao Verão, isto engorda, e têm de beber líquidos durante x dias, não pode ser a sobremesa e bla bla bla…este discurso enoja-me, francamente, enoja-me. E sabem porquê leitores? Eu acho importantíssimo que as mulheres se cuidem, que tratem bem delas próprias e que não deixem a sua auto-estima ser afectada pelos demais, que se sintam bem na sua pele, de dentro para fora, mas enoja-me a disparidade em que o mundo se tornou: 28.800 pessoas morrem diariamente no Mundo, façam as contas, são 20 pessoas por minuto, no minuto em que está a pensar no que não pode comer por mero capricho, vinte pessoas morrem porque não têm absolutamente nada para comer…acho que não preciso de dizer mais nada!

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top