Últimas Crónicas

O Idiota da Aldeia – “Dias Úteis”

loading...
Esta semana recebi uma carta a informar-me que tinha trinta dias úteis para pagar uma conta, carta essa que considerei extremamente ofensiva. Porque ao dizerem que eu tenho determinado número de dias úteis para pagar algo, estão ao mesmo tempo a insinuar que na minha vida existem dias inúteis. Ora o que é que esta gente sabe da minha vida para me vir dizer isto? Eu mal os conheço, mas eles já se acham com confiança suficiente não só para me enviarem coisas para casa, como também para tecerem considerações não solicitadas sobre a forma como conduzo a minha vida.

 

Mas ao ler a carta levantou-se uma questão: afinal, o que é um dia útil? Do que consegui apurar, considera-se um dia útil aquele em que estamos a trabalhar e a contribuir para a sociedade. Só que eu acho que isto não faz sentido. Para mim, um dia em que em que estou desde manhã fechado numa sala, a realizar tarefas que não me satisfazem e sou forçado a interagir com pessoas que não me agradam é tudo menos útil. Aliás, é a definição de dia inútil. Na minha opinião, se existem dias que podem ser descritos como úteis são exactamente aqueles em que só fazemos actividades das quais retiramos prazer, como estar com os amigos, beber uns copos ou fustigar a Teresa Guilherme com uma vara de marmeleiro.


Além disso, eu posso estar no trabalho mas não estar a produzir nada, optando por magicar formas de passar o tempo até à minha hora de saída. Se assim for, eu não estou realmente a trabalhar, por isso pode-se definir esse dia como útil? Então e os dias daqueles seres que dedicam a sua vida a profissões essenciais, tais como cronista social ou apresentador de programas da manhã, são considerados “úteis”? Tenho a forte convicção de que um dia inteiro passado a bolsar bílis, terá ainda assim mais relevância social que um dia habitual do Cláudio Ramos.

Sim, leitor, eu sei o que está a pensar: “Todas as pessoas sabem que dias úteis são aqueles de segunda a sexta-feira”. Bem, eu acho que o leitor está a tratar uma questão muito complexa com uma leviandade extrema. É que se esse é o período de tempo utilizado para distinguir dias úteis de dias inúteis, então levantam-se de imediato novas questões: Para um porteiro de discoteca, que trabalha de quinta a domingo, a terça-feira é um dia útil ou não? Então e se eu entrar em coma a uma segunda e sair a uma sexta, como é que se faz a distinção? E quais são os dias úteis dos apresentadores dos programas da manhã?

Como vê, leitor, esta questão não é tão linear como parece. Urge a necessidade de uma definição mais exacta do que é um dia útil. Como esta questão não está bem clara, eu ainda não paguei a conta que me enviaram. Quando me esclarecerem melhor, então logo pagarei o lar da minha avó. É uma questão de princípio.


Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top