Últimas Crónicas

Qual a idade limite para ser mãe?

loading...

Cada vez mais as mulheres são mães mais tarde, vão adiando (no caso de algumas) por diversas razões. Com isto se explica que a taxa de natalidade vá baixando. Mas o que pensar quando vemos que uma mulher de 65 anos foi mãe de quadrigémeos?

Sabemos que naturalmente uma gravidez deixa de ser possível após a menopausa. Contudo artificialmente poderá acontecer. E com a evolução mais fácil o será, penso eu. Daí que vermos notícias onde mulheres com mais de 60 anos foram mães vão surgindo de vez em quando. Por um lado há que reconhecer a persistência e coragem destas mulheres, por outro pensar se não estarão simplesmente a ser egoístas de certa forma por quererem ser mães numa idade “avançada” de certa forma.

Haverá, com esta história toda, uma idade limite para se ser mãe? Deverá a mulher desistir do seu sonho porque chegou a determinada idade?

Não valerá a pena falar em leis e médicos e afins, porque se não dá num país, dá noutro (ou uma quantidade certa de dinheiro ajudará a ser possível). Apenas ver o lado da mulher (e homem quando existe) e a maternidade após os 60 anos.

A mulher que falei no início, com 65 anos, alemã, foi fazer a inseminação artificial à Ucrânia (aquela coisa do não dá num sítio, dá no noutro, estão a ver?). Era já mãe de 13 filhos (portanto ficou com 17 filhos) e tem 7 netos, segundo a notícia. Quando teve o seu 13º filho, disse que os filhos a mantêm jovem.

Por muito que acredite que os filhos a mantenham jovem psicologicamente, o certo é que ela é uma mulher com 65 anos. Caminha a passos largos para idades características de algumas doenças, complicações, etc. E se acontece alguma coisa? Algum infortúnio? Como ficam estes filhos?  (Sim ninguém está livre de acontecer alguma coisa ou ficar doente, mas a verdade é que a probabilidade de acontecer enquanto jovem será mais reduzida.) Mesmo que não aconteça nada, e dando a meta dos 90 anos à mãe, estes filhos terão um quarto de século ou pouco mais (caso viva mais uns aninhos) de convivência com a mãe.

Esta mulher já tinha 13 filhos, daí que não entenda muito bem o porquê de se submeter a mais uma gravidez, a mais riscos, complicações, para ter mais filhos, tendo já 65 anos. Penso que compreenderia mais se fosse uma mulher sem filhos por exemplo, que quisesse passar pela experiência da maternidade. Mesmo assim, é-me complicado “aceitar” (a palavra que quero usar não é aceitar, porque cada pessoa faz o que quer com a própria vida e neste caso com a vidas de quem será responsável, mas faltando outra fica esta) que se sintam bem com a possibilidade de os filhos passarem mais tempo de vida sem mãe do que com mãe (isto a pensar que tudo corre de forma natural, exceptuando o processo da fecundação). Mas por outro lado, penso que há sonhos que faremos de tudo para os concretizar. Neste caso tendo apenas a idade como obstáculo, porque não arriscar?

Não sei bem em que lado da barracada me deva situar, nos dois, em nenhum? Não sei simplesmente. Não sou mãe. Gostava de ser (daqui a uns anos), apesar de não saber o que o futuro me reserva. Daí não conseguir dizer que aos anos x a mulher não pode ser mãe, está proibida. Talvez cada caso seja um caso…o mais importante seria assegurar uma rede de futuros cuidados para as crianças (nunca se sabe certo?), mas quem faria? E de que forma? E onde? Porque as regras não são iguais em todo o mundo e tendo possibilidades, não se faz aqui, faz-se ali.

Será complicado dizer firmemente que em todo o Mundo a partir desta idade (seja 50, seja 60, etc) uma mulher não poderá realizar uma inseminação artificial (naturalmente já será difícil existir uma gravidez). E depois se a mulher contratar uma barriga de aluguer (nos países que o permitem), é mãe na mesma e não foi implantado nela nenhum embrião. Terá na mesma a tal idade “avançada”. E as razões para não “ser” mãe mantêm-se.

Poderá haver idade limite para se ser mãe? Se sim, que idade deveria ser esse limite? Quem o ditará? E quem o aplicará? E até onde irá a persistência duma mulher para ser mãe?

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Crónicas Mais Lidas

loading...
To Top